Siga o OTD

Tênis de mesa

Disputas do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos de Tóquio:

FEMININO

Individual
Por equipes

MASCULINO

Individual
Por equipes

Duplas mistas

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para a Olimpíada

Local da competição

O Tokyo Metropolitan Gym é um dos legados dos Jogos Olímpicos de 1964. O local foi usado como arena principal para Tóquio em 1964, hospedando os eventos de ginástica e polo aquático, que foram realizados na piscina coberta do local. Para Tóquio 2020, o espaço poderá receber um público total de 7 mil pessoas.

Tokyo Metropolitan Gym tênis de mesa jogos olímpicos de tóquio
Tokyo Metropolitan Gym (Reprodução/olympics.com)

O Brasil no tênis de mesa dos Jogos Olímpicos

Cláudio Kano e Carlos Kawai representam o Brasil na estreia do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos, em Seul, na Coreia do Sul. Em Barcelona-1992, Kano foi para sua segunda olimpíada, enquanto Hugo Hoyama fez sua estreia. Ambos terminaram no 17º.

Hugo Hoyama deu ao Brasil o melhor resultado de sua história em Jogos Olímpicos, ao alcançar as oitavas de final em Atlanta-1996, nos Estados Unidos, quando eliminou o então campeão mundial Jorgen Persson, da Suécia.

Hugo Calderano igualou a marca de Hugo Hoyama de melhor campanha em Jogos Olímpicos ao alcançar as oitavas de final da Rio-2016.

Em Barcelona-1992, Lyanne Kosaka e Monica Doti foram as primeiras brasileiras em uma olimpíada. Em Atlanta-1996, Lyanne Kosaka alcançou a 17ª colocação. Lígia da Silva foi a representante nos jogos de Sydney-2000, Atenas-2004 e Londres-2012. Mariany Nonaka participou dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008. Caroline Kumahara jogou em Londres-2012 e na Rio-2016, onde Gui Lin também representou o Brasil.

Na Olimpíada de Tóquio, a lista com seis atletas titulares é formada por: Hugo Calderano, Bruna Takahashi, Gustavo Tsuboi, Caroline Kumahara, Jessica Yamada e Vitor Ishiy.

Grandes nomes do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos

O tênis de mesa fez sua estreia olímpica como um esporte de medalha completa em 1988 em Seul. Os chineses são, de longe, os mais dominantes no tênis de mesa e ganharam 28 dos 32 títulos olímpicos de tênis de mesa e 53 medalhas ao todo, com o restante indo para a Coreia do Sul (3) e Suécia ( 1).

Três jogadores chineses ganharam quatro títulos, Wang Nan , Deng Yaping e Zhang Yining , com apenas Wang Nan e Wang Hao conquistando cinco medalhas.

Em Tóquio 2020, a disputa nas duplas mistas fará sua estreia olímpica.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Quadro de medalhas do tênis de mesa em Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
China2817853
Coreia do Sul331218
Suécia1113
Alemanha0347
Japão0224
Coreia do Norte0134
Cingapura0123
Taipei0112
França0112
Iugoslávia0112
Hong Kong0101
Dinamarca0011
Hugo Hoyama é a referência brasileira no tênis de mesa

O esporte

O tênis de mesa foi inventado no Reino Unido, mais precisamente na Inglaterra no século XIX onde era conhecido como ping-pong, até se tornar uma marca registrada e por isso mudou-se o nome na Europa para tênis de mesa, sendo o nome ping-pong atualmente usado apenas para fins recreativos. É um dos esportes mais populares do mundo em termos de número de jogadores.

Uma partida de tênis de mesa é disputada em melhor de qualquer número de sets ímpares. Usualmente, torneios nacionais são disputados em melhor de 5 sets e torneios internacionais em melhor de 7 sets, o que significa que o jogador ou dupla que vencer, respectivamente, 3 ou 4 sets vence a partida. Para vencer um set, o jogador ou dupla precisa somar 11 pontos ou, em caso de empate em 10 pontos, somar dois pontos de vantagem em relação ao seu adversário.

A partida se inicia com o saque de um dos oponentes conforme a ordem de saque escolhida pelo vencedor do sorteio para tal fim. Cada jogador tem o direito de sacar duas vezes consecutivas independente da pontuação que obtiver. Em duplas, a ordem de saque é alternada entre as duplas e entre os jogadores de modo que cada um dos quatro jogadores saque.

O tênis de mesa é muito popular na China sendo o segundo esporte em popularidade. O país possui cerca de 10 milhões de praticantes federados. Tal popularidade é fruto da massificação promovida pelo líder comunista Mao Tse-Tung devido à adaptação do esporte à espaços reduzidos, ideal para o país mais populoso do mundo.

No mundo, estima-se que há 300 milhões de praticantes ocasionais e cerca de 40 milhões de praticantes federados, distribuídos entre 186 federações filiadas à ITTF, a Federação Internacional de Tênis de Mesa.