Siga o OTD

Paralímpicos

Por equipes, Brasil soma sete medalhas no Pan e Parapan

Reprodução/Instagram

Por equipes, Brasil soma sete medalhas no Pan e Parapan

Pelo Parapan de tiro com arco, Jane Karla e Andrey de Castro levam o ouro no composto misto; Brasil está na final do recurvo misto no Pan-Am

No segundo dia de competições do Pan-Americano e do Parapan-Americano de tiro com arco, o Brasil somou sete medalhas nas disputas por equipes realizadas nesta quinta-feira (16) na cidade de Medellín, na Colômbia. Destaque para o ouro no arco composto misto paralímpico, com Jane Karla e Andrey de Castro, e para a final do arco recurvo misto olímpico, com Marina Canetta e Marcus D’Almeida, que já garantiram a prata, mas chegam fortes para lutar pelo ouro.

Mas além da briga pelo pódio, os atletas brasileiros também estavam brigando pelas vagas ao Pan-Americano de Lima 2019. No recurvo masculino o Brasil já ficou sem a vaga porque ficou em nono lugar. A chance dos brasileiros do masculino agora é ficar entre os quatro melhores no individual, entre aqueles países que não se classificaram por equipes. Caso contrário, uma nova chance será possível apenas em abril do ano que vem, quando as vagas restantes serão colocadas em jogo. Já o feminino, como ficou em terceiro, classificou-se com a equipe completa para o Pan de Lima.

+ CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DA COMPETIÇÃO

Além desses destaques, as seleções olímpicas e paralímpicas também conseguiram um bronze arco recurvo feminino, um ouro no arco recurvo júnior masculino, uma prata no recurvo júnior misto, um ouro no recurvo misto paralímpico e um bronze no composto masculino paralímpico.

Arco composto misto paralímpico – ouro

Jane Karla e Andrey de Castro foram absolutos na categoria. A dupla mista brasileira sobrou na final, somou 151 pontos e ficou com o ouro. O segundo lugar foi dos canadense Karen Van Nest e Kevin Evans, que somaram 140 pontos, 11 atrás dos brasileiros. O bronze ficou com os norte-americanos Teresa Wallace e Ben Thompson.

Arco recurvo misto olímpico – final

Marina Canetta e Marcus D’Almeida já garantiram a prata ao chegarem na final. Os adversários na fase final será contra Mackenzie Brown e Brady Ellison. O bronze já é dos mexicanos Alejandra Valencia e Luis Antonio Alvarez Murillo.

Arco recurvo feminino olímpico – bronze

O trio formado pelas arqueiras Marina Canetta, Ane Marcelle dos Santos e Ana Luiza Caetano terminaram com o terceiro lugar e a vaga no Pan de Lima 2019. O ouro ficou com o México e a prata com as norte-americanas.

Arco recurvo júnior masculino olímpico – ouro

O trio Marcelo Costa, Marcus Vinicius Porto e Jhonata Brasil fizeram 6 a 2 no trio dos Estados Unidos e tornaram-se campeões da categoria. O bronze ficou com a Colômbia.

Arco recurvo júnior misto – prata

A dupla mista formada pelos brasileiros Ana Machado e Marcelo Costa perdeu a final da categoria para os norte-americanos Katherine Wu e Benjamin Hur, pelo placar de 6 a 2. O bronze ficou para a Colômbia.

Arco recurvo misto paralímpico – ouro

A dupla mista brasileira Fabiola Dergovics e Heriberto Roca confirmou o favoritismo e foi campeã da categoria. Pelo placar de 5 a 4, os brasileiros venceram os mexicanos Maria Tenorio e Efren Molina, que ficaram com a prata. A Colômbia levou o bronze.

Arco composto masculino paralímpico – bronze

O trio brasileiro João Silva, Alair da Rocha e Andrey de Castro perdeu a semifinal no desempate para os mexicanos e ficou de fora da grande final, e os Estados Unidos acabaram levando o ouro. Na disputa pelo bronze, os brasileiros massacraram os colombianos e garantiram o bronze.

Mais em Paralímpicos