Siga o OTD

Tiro com Arco

Equipe feminina cai na primeira rodada do Pré-Olímpico

Trio formado por Ana Luiza Caetano, Ane Marcelle dos Santos e Graziela Paulino ficou sem vaga para Paris-2024

Ane Marcelle dos Santos durante disputa por equipes femininas do tiro com arco no Pré-Olímpico para Paris-2024
(Foto: Alexandre Loureiro/COB)

O Brasil não avançou no Pré-Olímpico Final e ficou sem vaga para disputar o torneio por equipes femininas do tiro com arco nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. O trio formado por Ana Luiza Caetano, Ane Marcelle dos Santos e Graziela Paulino competiu no último torneio classificatório nesta sexta-feira (14), em Antalya, na Turquia, e até chegou no mata-mata, mas acabou derrotado na primeira rodada.

As atletas brasileiras não tiveram um bom desempenho na fase de ranqueamento. Ana Luiza Caetano foi a melhor entre elas, ao marcar 651 pontos e ser a 34ª colocada entre 143 atletas participantes. Graziela Paulino foi apenas a 84ª colocada, com 619 pontos, enquanto a duas vezes atleta olímpica Ane Marcelle dos Santos foi a 88ª, com 618 pontos.

Com o desempenho das três atletas, o Brasil acumulou 1.888 pontos e ficou em 21º lugar no ranqueamento por equipes. Assim, garantiu uma das últimas vagas para o mata-mata, uma vez que apenas os 24 melhores times avançaram. Logo na estreia da nova fase, a equipe verde-amarela perdeu para a Ucrânia por 5 a 1 (53/47, 54/54 e 57/55), sendo eliminada da competição.

Vagas no Pré-Olímpico

O Pré-Olímpico Final distribui algumas das últimas vagas do tiro com arco para Paris-2024. No caso da disputa por equipes, três vagas estão em jogo. Depois das mulheres, será a vez dos rapazes entrarem em ação. A equipe masculina brasileira, composta por Marcus D’Almeida, Mateus Carvalho e Matheus Ely, competirá neste sábado (15), a partir das 03h (horário de Brasília).

Também há três vagas em disputa no torneio individual do Pré-Olímpico, mas só podem brigar por elas os países que ainda não tiveram nenhum atleta classificado naquele gênero. O Brasil possui uma vaga individual feminina, assegurada por Ana Clara Machado após a prata nos Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023, e uma masculina, garantida por Marcus D’Almeida após o bronze no Mundial de 2023.

Paulistano de 22 anos. Jornalista formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Estou no Olimpíada Todo Dia desde 2022. Cobri os Jogos Mundiais Universitários de Chengdu e os Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023.

Mais em Tiro com Arco