Siga o OTD

Tênis de Mesa

Título no Rio coloca Calderano entre cabeças de chave de Paris

Posição, se mantida até os Jogos, deixa menos tortuoso o caminho do brasileiro em direção à primeira medalha olímpica o país na modalidade

Hugo Calderano em ação no Pan de Santiago-2023 tênis de mesa ranking mundial de tênis de mesa
(Wander Roberto/COB)

O título no WTT Contender do Rio de Janeiro, conquistado no domingo (28), rendeu para Hugo Calderano duas colocações no ranking mundial de tênis de mesa. Com isso, o brasileiro agora está em sexto e passa a figurar entre os quatro cabeças de chave dos Jogos Olímpicos de Paris. A posição, se mantida, deixa menos tortuoso o caminho rumo à primeira medalha olímpica brasileira na modalidade.

Hugo Calderano computou 400 pontos no ranking mundial após vencer no Rio e, assim, soma agora 2.935 na listagem divulgada na noite de segunda-feira (27). O brasileiro superou o principal adversário na corrida olímpica, o taiwanês Lin Yun-Ju, que tem 2.886, e o chinês Lin Gaoyuan (2.715).

Semifinal garante pódio

Como o ranking é liderado por quatro chineses e apenas dois podem jogar o torneio individual dos Jogos Olímpicos, Calderano é o quarto nesta corrida, atrás também do francês Félix Lebrun. Ficar entre os quatro tira os chineses do caminho de Calderano até as semifinais, etapa da competição que já garante pelo menos a medalha de bronze. Os chineses são, de longe, a maior potência do tênis e mesa. A última vez que o pódio olímpico não teve dois atletas do país asiático foi em Barcelona-1992. O tênis de mesa entrou no programa dos Jogos em Seul-1988.

A contagem de pontos para este ranking olímpico segue até o final de junho. O brasileiro tem desafios importantes neste período. O primeiro deles, o WTT Champions, a partir de quinta-feira (30), em Chongqing, na China. Logo depois, tem o WTT Star Contender, em Ljubljana, na Eslovênia. Na sequência ainda vai encarar dois WTT Contender, em Lagos, na Nigéria, e Tunis, na Tunísia.

Mais Brasil no ranking

Outra boa novidade para o Brasil no ranking mundial de tênis de mesa foi Eric Jouti. Ele volta ao Top 100 após a boa campanha no WTT Contender Rio, quando caiu nas oitavas de final. Agora é, portanto, o 94°, o segundo melhor brasileiro na lista. Vitor Ishiy também está no Top 100, em 99°. Guilherme Teodoro subiu para a 127ª posição, e Leonardo Iizuka foi o que teve o maior salto dentro do Top 200, avançando 32 posições e agora ocupando o 141° lugar.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Irmãs Takahashi

Entre as mulheres, poucas mudanças. Assim, Bruna Takahashi segue em 18°, enquanto a irmã, Giulia Takahashi, caiu uma posição e está em 88° lugar. Bruna Alexandre pulou dez postos e está na 173ª colocação. Por conta da boa campanha no WTT Contender Rio, Victoria Strassburger saltou 87 lugares e passou a ser a quarta melhor brasileira no ranking mundial, em 263° lugar.

Por fim, nas duplas, Vitor Ishiy e Guilherme Teodoro passaram a ser a melhor parceria masculina, em 32° – avanço de 15 posições. No feminino, Bruna e Giulia Takahashi pularam nove postos e, portanto, estão na 32ª colocação. Nas mistas, Vitor Ishiy e Bruna Takahashi seguem sendo a melhor parceria brasileira, em 17°.

Jornalista com mais de 20 anos de profissão, mais da metade deles na área de esportes. Está no OTD desde 2019 e, por ele, já cobriu 'in loco' os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, além dos Jogos Pan-Americanos de Lima e Santiago

Mais em Tênis de Mesa