Siga o OTD

Surfe

Luana Silva é última e vai para repescagem em Margaret River

Luana Silva termina bateria do round de abertura em último lugar e terá que disputar repescagem na etapa de Margaret River

Luana Silva em etapa de Pipeline da WSL
Luana Silva (Foto: Tony Heff/WSL)

Foi dada a largada para a quinta etapa da Liga Mundial de Surfe (WSL, sigla em inglês). Nesta quarta-feira (10), primeiro dia de competição em Margaret River, acontecem as baterias do round de abertura feminino. Luana Silva não começou bem e foi para repescagem. Tati Weston-Webb ainda vai entrar em ação. As disputas na cidade australiana marcam o corte do meio da temporada e definem os classificados rumo à reta final do torneio.

Luana Silva encarou a australiana Molly Picklum e a norte-americana Alyssa Spencer na bateria de abertura. Molly fez a melhor somatória da disputa com 11,33 (6,50 e 4,83). Spencer chegou a liderar, mas tomou a virada no fim. Mesmo assim, avançou com 10,66 (6,33 e 4,33). Luana não engatou boas ondas e ficou em último lugar 8,67 (4,17 e 4,50).

Ela terá uma nova chance de seguir em Margaret River na bateria de repescagem. Atualmente na 10ª posição do ranking com 14,710 pontos, Luana Silva ocupa a última posição antes do corte no feminino. A jovem brasileira precisa somar mais pontos que a havaiana Gabriela Bryan e a norte-americana Sawyer Lindblad para garantir uma vaga nas etapas finais da Liga Mundial de Surfe. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Ainda na noite desta quarta-feira (10), Tati Weston-Webb deve entrar em ação para fazer sua estreia em Margaret River. A principal brasileira no ranking feminino da WSL com o 7º lugar, tem pela frente a costa-riquenha Brisa Hennessy e a australiana Isabella Nichols. 

Jornalista recifense formado na Faculdade Boa Viagem, apaixonado por futebol, atletismo, basquete e outros esportes.

Mais em Surfe