Siga o OTD

Adriano de Souza Mineirinho surfe havaí

Surfe

Yago Dora e Mineirinho engrossam a brazilian storm nas semis do Surf Ranch

Eles se juntam a Filipe Toledo e Gabriel Medina entre os oito semifinalistas da etapa do circuito mundial disputada em uma piscina. Kelly Slater, Griffin Colapinto, Kanoa Igarashi e Ethan Ewing completam o grupo

Adriano de Souza recebeu homenagens de Kelly Slater (instagram/adrianodesouza/arquivo)

Yago Dora e Mineirinho engrossam a brazilian storm nas semis do Surf Ranch

Os brasileiros Yago Dora e Adriano de Souza conseguiram neste domingo (20) vaga entre os oito semifinalistas do Surf Ranch, etapa do Circuito Mundial de surfe realizada em uma piscina de ondas na Califórnia, Estados Unidos. O dia foi do bonus round para os doze melhores classificados, ou seja, definição final de quem segue no campeonato. Além de Yago e Mineirinho, as semifinais terão os brasileiros Filipe Toledo e Gabriel Medina, os dois últimos finalistas nesta etapa, ambas vencidas por Medina. Os outros quatro classificados são Kelly Slater e Griffin Colapinto, dos Estados Unidos, o japonês Kanoa Igarashi e o australiano Ethan Ewing.

Tanto Adriano de Souza como Yago Dora foram destaque no dia. Yago foi na prancha. Conseguiu um 9,50 na esquerda, a segunda maior nota nessa onda no Surf Ranch, perde apenas para um 9,93 de Medina em 2019. Adriano foi destaque também fora da água. Entrou para surfar logo depois de Kelly Slater, mas, antes, enquanto um saía e outro entrava na zona de competição, o brasileiro recebeu do multicampeão a camisa que havia acabado de usar. Deram um longo abraço e Mineirinho pegou suas ondas com a camisa do então rival. Minutos depois, na entrevista que todo atleta dá após deixar a água, Slater falou do ocorrido e chamou de “lenda” o brasileiro campeão do mundo em 2015 que vai se aposentar ao final da temporada. Em ação, Adriano conseguiu um 7,13 na esquerda para garantir a vaga.

Slater no limite

Slater, vale dizer, também garantiu classificação hoje. O dono do rancho começou mal na direita e caiu. A seguir, precisando de um 6,84 na esquerda, trocou a configuração da prancha, de duas para quatro quilhas, e foi para o tudo ou nada. Colocou uma série de manobras sem muita contundência, mas encaixou um excelente tubo na parte final da onda, cravou um 7,07 e saltou para a sexta colocação. Acabou em oitavo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMFACEBOOK E TIKTOK

Outros dois brasileiros tentaram passar para as semifinais neste domingo. Miguel Pupo foi o primeiro a surfar no dia, conseguiu saltar para a oitava posição com 13,97, mas logo foi superado. O atual campeão mundial Ítalo Ferreira cravou um 7,70 logo de cara, mas caiu a seguir e não conseguiu entrar entre os oito melhores. Gabriel Medina e Filipe Toledo também surfaram, mas já estavam classificados e apenas “brincaram” no quintal de Slater.

Mais em Surfe