Siga o OTD

Surfe

Ítalo Ferreira vai à semifinal do QS 10.000 de Cascais

Brasileiro consegue avançar à fase final de uma etapa pela primeira vez após lesão.

Na tarde desta quarta-feira (04), o brasileiro Ítalo Ferreira avançou para a semifinal do QS 10.000 de Cascais, em Portugal. Em um mar grande, ele superou o compatriota Jadson André nas quartas e brigará por uma vaga na final amanhã contra o norte-americano Kanoa Igarashi.

Ítalo Ferreira vem surfando muito bem em Cascais e conseguiu avançar pela primeira vez à fase final de um evento após sua lesão no tornozelo direito no início do ano. Hoje ele superou o havaiano Keanu Asing no round 5 por 11.00 a 9.04 e o compatriota Jadson André por 17.20 a 9.40. Ítalo conseguiu um 9.47 – a maior nota do evento em aéreo rodando muito alto, na bateria. Se avançar à final, ele encara o vencedor da bateria entre o português Frederico Morais e o havaiano Ezekiel Lau. As finais acontecem amanhã a partir das 3:00 da manhã, horário de Brasília.

Outros brasileiros na competição foram eliminados no dia de hoje. Willian Cardoso parou nas quartas após derrota para o português Frederico Morais. No round 5, Deivid Silva, Jesse Mendes e Thomas Hermes deram adeus ao QS de Cascais.

A situação de Ítalo

O potiguar está em 23º no ranking da elite – apenas os 22 primeiros se garantem no CT 2018. No entanto, caso ele fique fora do top-22, a tendência é que receba um convite da WSL, já que perdeu três etapas por lesão. Por via das dúvidas, Ítalo tenta a classificação também pelo QS. Atualmente, ele está em 97º (só os 10 primeiros se classificam pro CT), pois disputou apenas uma etapa do QS na temporada e para a contagem de pontos do ranking valem os 5 melhores resultados. Porém, independente de vitória ou derrota na bateria contra Kanoa Igarashi, o brasileiro vai entrar no top 20 e definitivamente na briga por um lugar no top-10.

Semifinais de Cascais

1 Kanoa Igarashi (EUA) x Italo Ferreira (BRA)

2 Frederico Morais (POR) x Ezekiel Lau (HAV)

Etapa feminina

A etapa feminina foi finalizada na manhã desta quarta-feira. Silvana Lima, que era a única brasileira na disputa já havia sido eliminada. A final foi realizada entre a havaiana Carissa Moore e a australiana Nikki Van Dijk. Melhor para a australiana, com placar apertado de 10.67 a 10.10. A líder do ranking mundial feminino segue sendo Sally Fitgibbons, que chegou à semi da competição. Veja os melhores momentos da final:

VEJA O RANKING DO MUNDIAL DE SURFE FEMININO AQUI

Mais em Surfe