Siga o OTD

Surfe

Etapa de Trestles começa com brasileiros na corda bamba

Créditos: Márcio Canavarro

O mundial de surfe entra em sua reta final. Entre os dias 6 e 17 de setembro acontece a oitava, de 11 etapas, do circuito. A sede do evento será Lower Trestles, na California, Estados Unidos, única parada da elite em que nunca um brasileiro faturou o título. A disputa será de extrema importância para definir os rumos do título mundial, já que na parte de cima da tabela tudo está bastante embolado.

Até agora foram sete etapas no ano e sete campeões diferentes. Um equilíbrio inédito nos últimos 10 anos. Ninguém conseguiu se destacar. A liderança do ranking caiu nas mãos de Jordy Smith, que conseguiu boas performances, mas está longe de ser brilhante. O sul-africano, aliás, costuma ir bem em Trestles. Venceu a etapa em 2014 e 2016 e é franco favorito ao tricampeonato.

Situação dos brasileiros

Para os brasileiros é imprescindível conseguir bons resultados. Mineirinho (6º), Medina (7º) e Filipe Toledo (9º) precisam chegar às finais se ainda querem sonhar com o título ao final da temporada. Já Wiggolly Dantas (19º), Caio Ibelli (20º), Ítalo Ferreira (23º) e Ian Gouveia (25º) precisam atingir pelo menos round 4 ou quartas de final para sair da posição desconfortável em que se encontram, uma vez que apenas os 22 primeiros se mantém na elite. Já Miguel Pupo (32º) e Jadson André (33º) precisam de algo próximo de um milagre nas atuais circunstâncias. Dentre os estrangeiros.

Kelly Slater, 6 vezes campeão da etapa, segue fora devido à lesão, a mesma que já o tirou da etapa de Teahupoo, no Taiti.

A etapa de Trestles é uma das mais desiguais do tour, pois dos 16 campeões até hoje apenas um, o australiano Luke Egan em 2002, era goofy-footer (usa o pé direito na frente). Isso ocorre porque a onda abre sempre para o lado direito e exige que o atleta produza manobras fortes. Como costumam dizer, é a onda mais “performática” de todo o circuito. Sendo assim, a vida de quem surfa com o corpo voltado diretamente para ela é mais facilitada. Os favoritos a acabar com essa escrita de 15 anos sem um campeão goofy na etapa norte-americana são Gabriel Medina, Owen Wright (AUS) e Matt Wilkinson (AUS).

A previsão de ondas até o primeiro final de semana é bem desanimadora. Apenas na quinta-feira deve-se ter condições ideais para a prática, com ondas em torno de um metro. Nos demais dias, gira em torno de 0.3m e o ideal é que se retome a competição apenas na semana seguinte. Vamos ver qual será a postura da WSL.

Onde assistir a etapa de Trestles? A ESPN+ e o site da WSL transmitem a etapa.

Que horas serão as chamadas para a etapa de Trestles? 11h (horário de Brasília).

Os confrontos do round 1 do Hurley Pro Trestles:

1. Adriano de Souza (BRA) Wiggolly Dantas (BRA) x Miguel Pupo (BRA)
2. Julian Wilson (AUS) x Caio Ibelli (BRA) Jadson André (BRA)
3. Owen Wright (AUS) x Jeremy Flores (FRA) x Josh Kerr (AUS)
4. Matt Wilkinson (AUS) x Bede Durbidge (AUS) x Ethan Ewing (AUS)
5. John John Florence (HAV) x Italo Ferreira (BRA) x Hiroto Ohhara (JPN)
6. Jordy Smith (AFS) x Ian Gouveia (BRA) x Evan Geiselman (EUA)
7. Gabriel Medina (BRA) x Adrian Buchan (AUS) x Nat Young (EUA)
8. Joel Parkinson (AUS) x Conner Coffin (EUA) x Stuart Kennedy (AUS)
9. Filipe Toledo (BRA) x Joan Duru (FRA) x Leonardo Fioravanti (ITA)
10. Connor O’Leary (AUS) x Sebastian Zietz (HAV) x Kanoa Igarashi (EUA)
11. Kolohe Andino (EUA) x Frederico Morais (PRT) x Jack Freestone (AUS)
12. Mick Fanning (AUS) x Michel Bourez (TAH) x Ezekiel Lau (HAV)

 

Top-10 do mundial de surfe (Championship Tour) – Jeep Leaderboard

  1. Jordy Smith (AFS) – 37,850
  2. John John Florence (HAV) – 36,900
  3. Matt Wilkinson (AUS) – 35,950
  4. Owen Wright (AUS) – 35,350
  5. Julian Wilson (AUS) – 33,200
  6. Adriano de Souza (BRA) – 29,650
  7. Gabriel Medina (BRA) – 29,000
  8. Joel Parkinson (AUS) – 26,150
  9. Filipe Toledo (BRA) – 24,450
  10. Connor O’Leary (AUS) – 24,200

Confira a classificação completa aqui.

 

Todos os campeões e vices da etapa de Trestles (EUA) no World Tour

2016 Jordy Smith (AFS)/Joel Parkinson (AUS)
2015 Mick Fanning (AUS)/Adriano de Souza (BRA)
2014 Jordy Smith (AFS)/John John Florence (HAV)
2013 Taj Burrow (AUS)/Julian Wilson (AUS)
2012 Kelly Slater (EUA)/Joel Parkinson (AUS)
2011 Kelly Slater (EUA)/Owen Wright (AUS)
2010 Kelly Slater (EUA)/Bede Durbidge (AUS)
2009 Mick Fanning (AUS)/Dane Reynolds (EUA)
2008 Kelly Slater (EUA)/Taj Burrow (AUS)
2007 Kelly Slater (EUA)/Pancho Sullivan (HAV)
2006 Bede Durbidge (AUS)/Kelly Slater (EUA)
2005 Kelly Slater (EUA)/Phil MacDonald (AUS)
2004 Joel Parkinson (AUS)/Kelly Slater (EUA)
2003 Richie Lovett (AUS)/Taj Burrow (AUS)
2002 Luke Egan (AUS)/Michael Campbell (AUS)
2000 Andy Irons (HAV)/Jake Paterson (AUS)

Mais em Surfe

viagra