Siga o OTD

WSL cancela eventos do surfe até o final de março Gold Coast

Surfe

WSL cancela Gold Coast e demais eventos até o fim de março

Etapa de Bells Beach, a primeira do CT, não vai acontecer. A princípio, restante da perna australiana segue no calendário

Gold Coast era a primeira etapa do CT no calendário (Foto: Kelly Cestari/WSL)

WSL cancela Gold Coast e demais eventos até o fim de março

Após várias competições esportivas no mundo serem comprometidas por conta da pandemia do Coronavírus, a Word Surf League (WSL) anunciou nesta quinta-feira (12) o cancelamento de todos os eventos de surfe do mês de março, incluindo a etapa de Gold Coast, na Austrália, a primeira do CT. A competição estava prevista para acontecer entre 26 de março e cinco de abril.

A entidade que coordena as principais competições da modalidade não decidiu se a perna australiana será afetada por completo. A princípio, os eventos de Bells Beach (de 8 a 18 de abril) e Margaret River (22 de abril a 2 de maio) seguem no calendário, conforme disse Erik Logan, CEO da WSL.

“À medida que isso continuar a evoluir, continuaremos a nos adaptar, tentando tomar a decisão correta todos os dias. Com base nas informações que temos no momento, não estamos cancelando nenhum evento além desse período (março). A situação continua a evoluir e estamos monitorando e avaliando de perto o status dos nossos próximos eventos, incluindo a segunda etapa do CT, em Bells Beach”, afirmou.

+INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Ano atípico e QS afetado

Vale ressaltar que o surfe vive um ano atípico. Pela primeira vez, a modalidade estará no programa olímpico de Tóquio e, por isso, a WSL precisou fazer uma série de ajustes no calendário do circuito. As três primeiras etapas, começando por Gold Coast, são normalmente disputadas em um intervalo superior a dois meses, mas nesta temporada foram agendadas em um período de 37 dias.

O QS, divisão de acesso, também foi afetado. O Papara Pro Open Tahiti, na Polinésia Francesa, que valeria mil pontos, foi cancelado, enquanto outros seis eventos, divididos entre Europa, Ásia, América Central e América do Norte, foram adiados e não têm uma nova data para acontecer.

O Brasil é dono dos dois últimos títulos do Circuito Mundial de Surfe, com Gabriel Medina, em 2018, e Ítalo Ferreira, no ano passado. Além da dupla campeã, nove brasileiros participarão do CT nesta temporada: Filipe Toledo, Caio Ibelli, Peterson Crisanto, Yago Dora, Jadson André, Adriano de Souza, Alex Ribeiro, Miguel Pupo e Deivid Silva.

Mais em Surfe