Siga o OTD

Silvana Lima Keramas

Surfe

Silvana Lima elimina líder e vai às quartas em Keramas

Em primeira etapa após lesão, Silvana Lima surpreende, elimina a líder do ranking e vai às quartas.

WSL/Dunbar

Silvana Lima elimina líder e vai às quartas em Keramas

Que resultado para o surfe feminino brasileiro na noite desta quarta-feira (15)! Nem o brasileiro mais otimista poderia imaginar que Silvana Lima voltaria de uma grave lesão no joelho e, logo em sua primeira etapa, venceria a atual líder do ranking, Caroline Marks (EUA). Mais do que isso, a cearense surfou muito bem e fez a segunda maior somatória dentre as 16 surfistas, que competiram no dia. Sua próxima adversária, nas quartas de final, será a australiana Sally Fitzgibbons, que ocupa a 6ª colocação do ranking mundial. A próxima chamada em Keramas – Bali, Indonésia – será às 19h25 de Brasília, desta quinta-feira (16).

Silvana Lima consegue resultado excelente

Sem ritmo de competição e diante da número 1 do mundo, Silvana Lima não era nem de longe a favorita na bateria contra a norte-americana Caroline Marks. No entanto, dentro da água, a história é outra. A cearense que havia feito a maior nota do 2º dia de competições, não se abalou, foi para cima e, rapidamente, conseguiu a maior nota da bateria e uma das maiores do 3º dia: 6.83. Marks até chegou a se recuperar com duas ondas na casa dos 5 pontos, mas quando teve a prioridade não soube aproveitá-la. E, então, a 2 minutos do fim, Silvana viu uma onda de bom potencial sobrar e conseguiu até mais do que os 4.64 que precisava: 5.73.

A última vez que Silvana disputou essa fase foi, justamente, na etapa de Keramas de 2018. Na ocasião, ela foi eliminada pela australiana Tyler Wright, que já está afastada há quase um ano, devido a sequelas de H1N1, que contraiu na África do Sul.

Tati sofre com as condições e perde

Tatiana Weston-Webb não conseguiu se adaptar às condições em Keramas. Foto: Cait Miers/WSL

Em má fase desde o final do ano passado, Tatiana Weston-Webb também não vem contando com o fator “sorte” em suas baterias. Desta vez, as péssimas condições do mar, no momento, atrapalharam. Por surfar de backside, Tati teve ainda mais dificuldade e viu sua adversária, Nikki Van Dijk, fazer o “arroz com feijão” para vencer a bateria com 10.60 pontos. Já é o sétimo evento consecutivo em que Tati não chega às semifinais. Para quem pensava em brigar pelo título, está bem difícil.

Previsões para os próximos dias

As previsões apontam que uma nova ondulação deve entrar na bancada de Keramas entre sexta-feira e domingo, do Brasil. A tendência é que o evento seja finalizado no sábado ou no domingo. Vale ressaltar que a World Surf League ainda precisa realizar 38 baterias, somando masculino e feminino.

Round 3 feminino

1) Carissa Moore (HAV) 12.56 x 11.57 Paige Hareb (NZL)
2) Johanne Defay (FRA) 10.40 x 11.60 Brisa Hennessy (CRC)
3) Caroline Marks (EUA) 11.26 x 12.56 Silvana Lima (BRA)
4) Sally Fitzgibbons (AUS) 12.03 x 9.77 Coco Ho (HAV)
5) Stephanie Gilmore (AUS) 14.34 x 6.77 Keely Andrew (AUS)
6) Malia Manuel (HAV) 7.83 x 10.40 Courtney Conlogue (EUA)
7) Lakey Peterson (EUA) 6.17 x 11.10 Bronte Macaulay (AUS)
8) Tatiana Weston-Webb (BRA) 8.50 x 10.60 Nikki Van Dijk (AUS)

Quartas de final do feminino

1) Carissa Moore (HAV) x Johanne Defay (CRC)
2) Silvana Lima (BRA) x Sally Fitzgibbons (AUS)
3) Stephanie Gilmore (AUS) x Courtney Conlogue (EUA)
4) Bronte Macaulay (AUS) x Nikki Van Dijk (AUS)

Mais em Surfe