Siga o OTD

Surfe

Três brasileiros já garantidos nas oitavas em Bells Beach

Com promessa de ondulação épica para esta quinta, Filipe Toledo, Deivid e Peterson são os brasileiros já nas oitavas em Bells Beach.

Divulgação/WSL

As ondas chegaram em Bells Beach, na Austrália, e com muita pressão nesta quarta-feira (24). Por isso, a World Surf League colocou na água as oito baterias das oitavas de final do feminino e oito baterias do round de 32 avos masculino. No total, seis brasileiros surfaram, sendo que quatro se enfrentaram, e três já estão classificados para a próxima fase. Pelo feminino, fica o lamento pela eliminação precoce e inesperada de Tatiana Weston-Webb. No masculino, Filipe Toledo segue distribuindo suas manobras progressivas e passando até com certa facilidade. Desta vez, Peterson Crisanto e Deivid Silva se classificaram pela primeira vez à fase de oitavas de final. A próxima chamada é nesta quinta-feira, às 17h40, e você assiste a uma das maiores ondulações dos últimos 20 anos em Bells ao vivo aqui no OTD.

Depois de 3 dias sem competição na Austrália, as ondas chegaram com tudo na bancada de areia de Bells Beach. A onda mais clássica do tour chegou aos 2,5 metros de face e a promessa é que chegue até 4 nesta quinta-feira. Bom para surfistas como Kelly Slater, Gabriel Medina, John John Florence e Jordy Smith, que tem manobras potentes para estas condições na manga. A expectativa da organização da prova é de que a ondulação seja parecida com a de 1981 – a maior e mais perfeita já vista em um campeonato por lá até hoje.

Com emoção, Peterson Crisanto passa por Michael Rodrigues

O primeiro dos três confrontos brasileiros no round 3 foi emocionante. Peterson Crisanto e Michael Rodrigues produziram um embate entre o surfe sulista e nordestino em águas australianas. A bateria, infelizmente, pegou um momento ruim do mar e demorou para engrenar. Não à toa, as notas foram apenas medianas e a diferença de 0.2 no fim exprime bem o equilíbrio entre os dois. Michael até conseguiu o 6.40 – maior nota do duelo – mas não conseguiu o backup que precisava e olha que teve chances ao longo dos 35 minutos. Agora, Peterson enfrentará o tetracampeão da etapa, Kelly Slater, que já passou por Julian Wilson.

Assista abaixo os melhores momentos da bateria brasileira:

Filipe Toledo e Caio Ibelli fazem uma das melhores baterias do dia

Filipe Toledo e Caio Ibelli era um confronto que poderia, tranquilamente, acontecer em uma fase de semifinal em Bells, por exemplo. Mas devido ao baixo seeding de Caio ocorreu já no round 3. E a bateria fez jus ao que se poderia esperar. Os dois paulistas conseguiram um 7.50. A diferença foi que Filipe achou outra onda parecida, um 7.00, enquanto Caio um 5.57. O resultado de 17º lugar pode parecer ruim para Caio, mas quem o assistiu sabe que seu desempenho foi um dos melhores da competição até aqui. Já Filipe, é possível dizer que se o restante do evento correr em Winkipop, ele é franco favorito. No bowl de Bells, já há outros à sua frente.

Filipe Toledo vence Caio Ibelli em Bells Beach 2019. Foto: Dunbar/WSL

Deivid Silva surpreende, vence Carmichael e vai às oitavas

Wade Carmichael era apontado como um dos favoritos à conquista do Rip Curl Pro Bells Beach 2019. Mas, em Winkipop, uma onda mais rápida, mais armada e que exige um surfe mais progressivo, o australiano não conseguiu se impor e viu pelo seu caminho o brasileiro Deivid Silva, arriscando nas manobras e tirando nota dos juízes. É a primeira vez que Deivid avança às oitavas em sua breve carreira no CT. Uma resposta para quem o apontava como um dos mais fracos nessa etapa de Bells e na temporada 2019, no geral.

Tati perde para novata costarriquenha

O ano não começou como a brasileira Tatiana Weston-Webb gostaria. Nas duas primeiras etapas, ela já soma um 5º e um 9º lugar. Muito abaixo do que suas pretensões de título mundial apontavam. E, em Bells, sua eliminação foi de forma melancólica. Sem muitas oportunidades durante a monótona bateria, ela somou apenas 8.87 e viu sua adversária avançar com 9.63 – uma das pontuações mais baixas de uma vencedora no dia. Se quiser alçar vôos maiores, Tati precisa se aperfeiçoar e muito para o restante da temporada.

Número de brasileiros nas oitavas pode chegar a 7

Nesta quinta-feira, outros cinco brasileiros surfarão em busca de vaga para as oitavas de final. Como há um confronto 100% verde e amarelo, o número de representantes do país na próxima fase pode chegar a sete. Quem vai inaugurar o dia de competições será Gabriel Medina. O paulista enfrentará o convidado da Rip Curl, Reef Heazlewood, que vem fazendo uma ótima temporada e conseguiu a façanha de eliminar o vice-campeão mundial Julian Wilson na Gold Coast. Será uma parada bem dura para o bicampeão brasileiro, que busca superar seu melhor resultado em Bells, que foi um 3º lugar, justamente ano passado.

Gabriel Medina em ação no Rip Curl Pro Bells Beach 2019. Foto: Cestari /WSL

Na bateria seguinte da de Medina, Yago Dora e Willian Cardoso entram na água. Não é uma boa os dois se enfrentarem nessa altura do campeonato, pois ambos vinham produzindo um surfe de finalista. Se o evento for para o pico de Winkipop, Yago Dora leva certa vantagem, pela sua progressividade. Mas, a tendência é que ocorra no bowl de Bells e lá, Willian Cardoso é muito forte.

Depois, aparece o tranquilo Jadson André. Já garantido no CT 2020, através do ranking do QS, ele encara o bicampeão mundial John John Florence, do Havaí, como franco atirador. Pelo seu estilo de surfe e do seu oponente em Bells Beach, a probabilidade de uma vitória brasileira, é baixa. Mas, quantas vezes Jadson já não surpreendeu?

Para fechar a equipe brasileira nesta terceira fase, Ítalo Ferreira surfa diante do australiano Jack Freestone. Qualquer resultado que não seja uma vitória larga do brasileiro, líder do ranking, pode ser considerada uma zebra.

Round 3 – Rip Curl Pro Bells Beach feminino

1) Lakey Peterson (EUA) 15.50 x 9.00 Sage Erickson (EUA)
2) Johanne Defay (FRA) 11.44 x 11.50 Coco Ho (HAV)
3) Carissa Moore (HAV) 15.50 x 11.20 Macy Callaghan (AUS)
4) Nikki Van Dijk (AUS) 8.50 x 9.17 Courtney Conlogue (EUA)
5) Stephanie Gilmore (AUS) 14.13 x 10.76 Kobie Enright (AUS)
6) Sally Fitzgibbons (AUS) 9.83 x 11.04 Malia Manuel (HAV)
7) Caroline Marks (EUA) 7.67 x 5.20 Bronte Macaulay (AUS)
8) Tatiana Weston-Webb (BRA) 8.87 x 9.63 Brisa Hennessy (CRC)

Round 3 – Rip Curl Pro Bells Beach masculino

1) Julian Wilson (AUS) 7.20 x 11.84 Kelly Slater (EUA)
2) Peterson Crisanto (BRA) 11.97 x 11.67 Michael Rodrigues (BRA)
3) Conner Coffin (EUA) 13.43 x 11.83 Soli Bailey (AUS)
4) Michel Bourez (FRA) 10.76 x 12.50 Ryan Callinan (AUS)
5) Filipe Toledo (BRA) 14.50 x 13.07 Caio Ibelli (BRA)
6) Mikey Wright (AUS) 8.50 x 14.00 Seth Moniz (HAV)
7) Kolohe Andino (EUA) 12.20 x 13.24 Jacob Wilcox (AUS)
8) Wade Carmichael (AUS) 11.87 x 13.17 Deivid Silva (BRA)
———————————————- baterias desta quinta-feira
9) Gabriel Medina (BRA) x Reef Heazlewood (AUS)
10) Willian Cardoso (BRA) x Yago Dora (BRA)
11) Owen Wright (AUS) x Ricardo Christie (NZL)
12) John John Florence (HAV) x Jadson André (BRA)
13) Ítalo Ferreira (BRA) x Jack Freestone (AUS)
14) Ezekiel Lau (HAV) x Jeremy Flores (FRA)
15) Kanoa Igarashi (JAP) x Adrian Buchan (AUS)
16) Jordy Smith (AFS) x Leonardo Fioravanti (ITA)

Quartas de final feminino – Bells Beach 2019

1) Lakey Peterson (EUA) x Coco Ho (HAV)
2) Carissa Moore (HAV) x Courtney Conlogue (EUA)
3) Stephanie Gilmore (AUS) x Malia Manuel (HAV)
4) Caroline Marks (EUA) x Brisa Hennessy (CRC)

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Surfe