Siga o OTD

bocha paralímpica (Alê Cabral:CPB)

Paralímpicos

Seleção Brasileira de bocha retorna ao CT após quase um ano de treinos em casa

A equipe de bocha chegou ao CT Paralímpico, em São Paulo, na última quarta-feira, 17, e ficará concentrada no local até o dia 24 de fevereiro.

(Alê Cabral/CPB)

Seleção Brasileira de bocha retorna ao CT após quase um ano de treinos em casa

A Seleção Brasileira de bocha voltou a treinar presencialmente após quase um ano de treinos remotos. A equipe chegou ao Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, na última quarta-feira, 17, e ficará concentrada no local até o dia 24 de fevereiro. 

Para promover o retorno dos atletas, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) submeteu todos os atletas desta modalidade aos critérios exigidos pelo protocolo sanitário elaborado desde a reabertura parcial do CT, em julho do ano passado.

O plano de retorno deste ano inclui a área de hospedagem do local, que prevê, no máximo, duas pessoas por acomodação e que todas as refeições serão servidas nos quartos. Não será permitido o uso do restaurante ou áreas comuns do residencial. 

+Brasileiros ganham oito medahas nos EUA no esqui cross-country

“O importante neste retorno é ver como os atletas estão, qual foi o impacto desse período de quarentena com treinos em casa. Por isso, vamos fazer uma bateria de testes para ver o nível físico, técnico e psicológico deles e a partir disso traçar o planejamento da temporada. Também vamos introduzir o estudo sobre os adversários deles em Tóquio. Nossa equipe de análise trabalhou muito nos últimos meses e tem muito material para apresentar”, explicou Moisés Fabrício, coordenador da Seleção Brasileira de bocha paralímpica. 

A jogadora de bocha da classe BC2, Natali de Faria, 30 anos, treinou na sala de casa durante o isolamento social. Ela tem paralisia cerebral devido a falta de oxigenação no cérebro no parto e conheceu a bocha na fisioterapia em 2010. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

“A minha quarentena foi tranquila. Consegui manter o foco nos meus objetivos. Mas agora estou muito feliz por participar desse treino, pois será coletivo e estaremos juntos depois de tanto tempo treinando em casa. É um momento histórico”, comentou Natali. 

O Brasil possui nove vagas nos Jogos de Tóquio, que foram conquistadas na Etapa das Américas da BISFed, em outubro de 2019, no CT Paralímpico.

Confira Abaixo A Lista Dos Atletas Convocados Pela Associação Nacional De Desporto Para Deficientes (ANDE):  

Andreza Vitória F. Oliveira | UFPE-PE | classe BC1 
Antônio Leme | APPD-SP | classe BC3 
Evani Soares da Silva Calado | APT-SP | classe BC3 
Evelyn Vieira de Oliveira | SESI-SP | classe BC3 
Guilherme Germano Moraes | ADMC-SP | classe BC1 
José Carlos Chagas de Oliveira | ADEFU-MG | classe BC1 
Lucas Ferreira de Araújo | Rio de Janeiro-RJ | classe BC2  
Maiel Sousa Santos | ADMC-SP | classe BC2 
Mateus Rodrigues Carvalho | CDDU-SP classe | BC3 
Natali Mello de Faria | APBS-SP | classe BC2 

Mais em Paralímpicos