Siga o OTD

Pride House Olimpíada de Tóquio - Tóquio 2020 - coronavírus

Olimpíada

Tóquio terá ‘Pride House’ para falar sobre direitos LGBTQ

“Pride House” será inaugurada no próximo dia 11 de outubro e visa educar, os japoneses e o mundo, sobre as dificuldades que a comunidade enfrenta

Olimpíada de Tóquio será pioneira (IOC/Christophe Moratal)

Tóquio terá ‘Pride House’ para falar sobre direitos LGBTQ

Tóquio irá inaugurar em outubro a Pride House (Casa do Orgulho) para a conscientização dos direitos da comunidade LGBTQIA+. A ideia é fazer com que o local seja usado para aumentar o debate destas questões, antes e durante os Jogos Olímpicos. O local funcionará de maneira permanentemente. 

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Segundo os organizadores dos Jogos Olímpicos, a Pride House será a primeira, deste tipo, a ter o apoio do COI (Comitê Olímpico Internacional). “A Pride House Tokyo visa a educar o mundo e também o Japão sobre as dificuldades que a comunidade LGBTQ tem de praticar e desfrutar de esportes. Também quer ajuda a criar um espaço seguro para a comunidade”, falaram os organizadores do espaço. 

+ Jornalistas LGBTQIA+ falam do desafio em buscar o ‘natural’

A ideia da Pride House levou em consideração o que acontece nos Jogos Olímpicos. Para ajudar na ambientação dos atletas, alguns países costumam ter uma ‘casa’ de hospitalidade, onde promovem seu país e realizam festas para os atletas vencedores.

+ Abertura à diversidade no esporte: a luta do Unicorns Brazil

Para Gon Matsunaka, presidente de uma das organizações que apoiam a Pride House no Japão, o país está atrás de algumas outras nações. “Muitas pessoas podem pensar que o Japão é um defensor dos direitos humanos, mas na verdade não existem leis para proteger as pessoas LGBTQ. A sociedade está repleta de preconceito, discriminação e assédio em relação à comunidade LGBTQ. Embora seja para área esportiva, também esperamos que a Pride House possa ajudar a mudar a sociedade como um todo”.

Mais em Olimpíada