Siga o OTD

Natação

Gabrielle Assis quebra recorde dos 200m peito no Troféu Brasil

Gabrielle bateu a marca pela segunda vez neste ano. Além disso, superou o índice para o Mundial. Guilherme Caribé, Marcelo Chierighini, Viviane Jungblut e Gabrielle Roncatto alcançaram o feito

Gabrielle Assis após completar a prova dos 200m peito no Troféu Brasil de Natação
Gabrielle Assis (Foto: Satiro Sodré/CBDA)

Gabrielle Assis estabeleceu um novo recorde brasileiro dos 200m peito. A façanha aconteceu nesta quinta-feira (1º), terceiro dia de finais do Troféu Brasil de Natação. Na piscina do Parque Aquático do Centro Esportivo Santos Dumont, no Recife, a nadadora do Flamengo completou o percurso 2m25s31 para conquistar o ouro. 

“Estou muito feliz com o trabalho que está sendo feito. Esse último ano teve troca de clube, técnico e treino, só tenho que agradecer ao Flamengo que acreditou nesse projeto. Esse resultado é a comprovação que, quando fazemos as coisas certas, tudo conspira ao nosso favor”, declarou a recordista brasileira. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Anteriormente ao Troféu Brasil de Natação, Gabrielle Assis já quebrado o recorde brasileiro da prova este ano. Na etapa do  TYR Pro Swim Series em Westmont, no Illinois (EUA), Gabrielle fez 2m26s38 e bateu a marca de Carolina Mussi (2m27s42), que durava desde 2009. Bruna Leme e Pamela Alencar completaram o pódio.

Dois em um 

Além disso, Gabrielle superou o índice para o Mundial de Esportes Aquáticos no Japão. Guilherme Caribé e Marcelo Chierighini, nos 100m livre, e Viviane Jungblut e Gabrielle Roncatto também entraram para a lista de resultados selecionáveis para integrar a seleção brasileira na competição.

Guilherme Caribé e Marcelo Chierighini comemoram superação do índice para o Mundial no Troféu Brasil de Natação 2023
Marcelo Chierighini, à esquerda, e Guilherme Caribé, à direita (Foto: Satiro Sodré/CBDA)

Nas eliminatórias dos 100m livre, Guilherme Caribé e Marcelo Chierighini já haviam mostrado que iriam bater os índices para o Mundial. Ambos nadaram abaixo 48s51, marca para Fukuoka. Caribé fez 48s42, enquanto Chierighini marcou 47s86. Na final, repetiram o feito. O nadador do Flamengo levou a melhor com 48s11 e o do Pinheiros ficou em segundo com 48s14.

Além disso, Viviane Jungblut e Gabrielle Roncatto também nadaram para o índice para o Mundial. A nadadora, do Grêmio Náutico União, atingiu a marca de 8m32s73, enquanto Gabrielle, da Unisanta, nadou para 8m35s38 e garantiu sua segunda marca para o Japão. 

*Com informações da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Jornalista recifense formado na Faculdade Boa Viagem, apaixonado por futebol, atletismo, basquete e outros esportes.

Mais em Natação