Siga o OTD

Judô

Brasil é campeão feminino por equipes no Pan de judô e garante vaga para o Mundial

Brasil é campeão feminino por equipes no Pan de judô e garante vaga para o Mundial

Após dois dias intensos de competições individuais, a seleção brasileira de judô disputou neste domingo, 30, o Campeonato Pan-Americano por equipes, que valia classificação para o Mundial Por Equipes deste ano. A seleção feminina venceu o Canadá em final decidida na última luta e conquistou o ouro. Os meninos, por outro lado, caíram para Cuba nas quartas e conquistaram o bronze, na disputa contra a Colômbia.

As mulheres do Brasil chegaram invictas à final depois de vencer a Colômbia e a Argentina por 5 a 0. A decisão foi marcada por equilíbrio e coube à pesado Beatriz Souza (+78kg) garantir o ouro brasileiro na última luta.

Os homens também fizeram duelo duro com Cuba, que foi decidido, igualmente, na última luta. O combate estava empatado em 2 a 2 e, a um segundo do fim, Ruan Isquierdo (+90kg) sofreu um contra-ataque de Andy Granda e levou o ippon. Na disputa pelo bronze, os brasileiros superaram a Colômbia por 4 a 1 e se garantiram no pódio.

Os dois melhores países em cada naipe classificam-se para o Campeonato Mundial Por Equipes, que acontecerá em Budapeste, em agosto deste ano.

No individual, o Brasil manteve sua hegemonia continental liderando o quadro geral de medalhas com 12 pódios. Foram seis medalhas de ouro com Eric Takabatake (60kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudi Santos (81kg), Jéssica Pereira (52kg), Samantha Soares (78kg) e Beatriz Souza (+78kg), duas de prata comYanka Pascoalino (63kg)  e Daniel Cargnin (66kg) e quatro de bronze com Stefannie Koyama (48kg), Rafael Macedo (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Ruan Isquierdo (+100kg). A competição continua neste domingo com as disputas por equipes.

A primeira medalha de ouro deste sábado foi de Samanta Soares. Depois de derrotar Diana Brenes, da Costa Rica, por um waza-ari, e Cantero (ARG), por ippon, ela chegou à final e derrotou Kaliema Antomarchi, de Cuba.

Já Beatriz Souza só precisou de duas lutas para chegar ao lugar mais alto do pódio. No primeiro combate, ela derrotou a cubana Daile Ojeda, vencendo por ippon, para depois bater Melanie Bolaños (MEX) na final.

Eduardo Yudi (81kg), por sua vez, deixou para trás Noel Pena (IJF), o cubano Jorge Martinez por ippon e Étienne Briand (CAN) por ippon. Na final, a medalha de ouro foi conquistada contra Emmanuel Lucenti (ARG).

Na sexta, o estreante em Pan-Americanos, Eduardo Katsuhiro venceu  Lwilli Santana (DOM), David Tavera (MEX) e Magdiel Estrada (CUB) nas fases iniciais até chegar à decisão contra o mexicano Eduardo Araujo. Em luta intensa, o brasileiro forçou três punições ao mexicano e conquistou seu primeiro título pan-americano.

“Eu me preparei muito para esse Pan e estava um pouco ansioso no início. Comecei meio travado, mas fui ganhando confiança à medida que avançava e entrei muito focado na final para sair vitorioso”, contou após a disputa.

Eric e Jéssica, por outro lado, não eram estreantes, mas bateram na trave em outras edições de Pan e comemoraram muito os ouros conquistados nesta edição.

“No meu primeiro Pan eu perdi na primeira luta e agora estou feliz com essa evolução de vir aqui e ganhar a disputa pela primeira vez. Foi uma competição bastante difícil para mim”, avaliou a meio-leve.

“Fico feliz por, finalmente ser campeão pan-americano e, por ser o primeiro deste ciclo olímpico, acho que tem até um gosto especial”, lembrou Takabatake, que já tem uma prata e um bronze pan-americanos.

Os outros dois finalistas da sexta-feira, Yanka Pascoalino (63kg) e Daniel Cargnin (66kg), ambos atletas da classe júnior ainda, ficaram com a prata em lutas eletrezantes nas finais. Daniel vencia o cubano Osniel Solis por um waza-ari, mas acabou sofrendo dois waza-aris nos minutos finais. Yanka, que lesionou o ombro direito durante o combate, ainda levou a luta contra a experiente Estafania Garcia (ECU) para o Golden Score, onde sofreu um waza-ari.

Por fim, Koyama, que também estreava em competições pan-americanas, conquistou o bronze pontuando com três waza-aris na disputa pela medalha contra a argentina Keisy Perafan.

No sábado, outros três bronzes foram conquistados. Rafael Macedo (90kg) estreou nas quartas-de-final e venceu Yamamoto Servan (PER) por dois waza-aris e o ippon, mas perdeu para Colton Brown (EUA) numa luta equilibrada. Na disputa pelo terceiro lugar, derrotou Zachary Burt (CAN).

Leonardo Gonçalves (100kg) venceu Martin Olvera (ARG) e Carlos Garzon (ECU), mas perdeu na semifinal para o cubano Andy Granda. Na disputa pelo bronze, ficou com a medalha ao bater Alexis Esquivel (MEX).

Por fim, Ruan Isquierdo (+100kg) venceu Ajax Tadehara (EUA) por ippon na primeira luta, mas perdeu para o cubano Alex Garcia Mendoza na semifinal. Na disputa pelo bronze, derrotouKevin Gauthier (CAN).

Quatro atletas não chegaram à disputa por medalhas na sexta. No peso leve feminino (57kg), a campeã olímpica Rafaela Silva fez luta dura contra a cubana Anailys Dorvigny na primeira rodada e acabou sendo punida três vezes, o que a eliminou da competição. No mesmo peso, Tamires Crude avançou nas oitavas depois de vencer Margarita Padilla (MEX) e caiu nas quartas também para Dorvigny, sofrendo um waza-ari no golde score. Na repescagem, Crude acabou levando ippon de Miryam Roper, que luta o Pan pelo Panamá, e terminou em sétimo lugar.

No meio-leve, além de Jéssica, que chegou à final, o Brasil foi representado também por Eleudis Valentim. Em sua primeira luta, Valentim não passou pela cubana Melissa Hurtado Munoz e se despediu do Pan nas oitavas.

No peso leve masculino (73kg), Lincoln Neves estreou com vitória sobre Sergio Matey (IJF), mas caiu nas oitavas para Alonso Wong, do Peru.

Já no sábado, Millena Silva (70kg), que estreou em Pan-Americano Sênior com apenas 17 anos, acabou sofrendo ippon na luta contra a mexicana Debanhi Ochoa na primeira rodada. Além dela, Gustavo Assis (90kg) sofreu waza-ari no golden score contra Victor Ochoa (MEX) nas oitavas-de-final e não avançou às disputas por medalha.

Mais em Judô