Siga o OTD

Duda Amorim vence pela terceira vez duelo com Babi na Champions

Handebol

Duda Amorim vence pela terceira vez duelo com Babi na Champions League

Gyori, de Duda Amorim, venceu por 30 a 19, fora de casa, o Buducnost, de Babi, e ficou muito perto da vaga na semifinal da Champions League de handebol

Duda Amorim vence pela terceira vez duelo com Babi na Champions League

Pela terceira vez na temporada, o húngaro Gyori, de Duda Amorim, e o montenegrino Buducnost, de Babi Arenhardt, se enfrentaram pela Champions League de handebol feminino. E o resultado, como nas duas partidas da fase de grupos, terminou com vitória do time da armadora em cima do da goleira. Desta vez, no jogo de ida das quartas de final, o placar foi de 30 a 19 em Podgorica.

+Golaço de Rogério Moraes é eleito o mais bonito da rodada da Champions

Com o resultado, o Gyori chegou à incrível marca de 54 partidas seguidas sem derrotas. Duda Amorim contribuiu com três gols em quatro tentativas, enquanto Babi sofreu demais com a excelência do ataque húngaro e só conseguiu fazer seis defesas em 30 chutes, terminando o jogo com um aproveitamento de apenas 20%.

O impressionante aproveitamento do ataque do Gyori começou o jogo já fazendo a diferença. Com apenas dois arremessos errados contra oito do adversário, a equipe húngara vencia por 9 a 6 aos 16 minutos de jogo. O time de Babi chegou a encostar em 12 a 10 aos 24 minutos, mas com ótimo desempenho da goleira Amandine Leynaud, a equipe de Duda Amorim segurou a reação montenegrina e foi para o intervalo vencendo por 16 a 11.

No segundo o tempo, o Gyori continuou se impondo e passou de dez gols de vantagem ao atingir 26 a 12 faltando 11 minutos para o fim. Daí para a frente foi só controlar a diferença para assegurar a vitória por 30 a 19 com grande atuação de Stine Oftedal, que fez nove gols em 11 arremessos e da goleira Leynaud, responsável por 13 defesas em 32 chutes, com 40,63% de aproveitamento. O time de Duda Amorim só será eliminado se perder, em casa, para a equipe de Babi por 12 gols de diferença na partida de volta.

CSM Bucareste x CSKA Moscou

Já o CSKA Moscou, de Chana Masson, começou mal a disputa das quartas de final da Champions League de handebol feminino. A equipe russa perdeu para o CSM Bucareste por 32 a 27 e agora precisa vencer por seis gols de diferença em casa para se classificar. Diferente de outras partidas em que fez a diferença, a goleira brasileira ficou pouco tempo em quadra e só conseguiu fazer duas defesas em 11 arremessos feitos contra o gol defendido por ela, terminando com apenas 18,18% de aproveitamento.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

A diferença do jogo começou a ser construída logo no começo da partida, quando a goleira Jelena Grubisic fez cinco defesas importantes e o CSM Bucareste abriu 8 a 3 em 12 minutos. Apesar de ter feito apenas um gol na etapa inicial, Cristina Neagu distribuiu seis assistências e foi fundamental para que o time romeno fosse para o intervalo vencendo por 20 a 12.

No segundo tempo, liderado por Sara Ristovka, o CSKA reagiu, chegou a diminuir a diferença para quatro gols em 28 a 24, mas acabou perdendo por cinco: 32 a 27. Com seis gols, cinco no segundo tempo, Cristina Neagu acabou como artilheira do jogo ao lado da companheira Barbara Lazovic e de Antonina Skobogatchenko, da equipe russa.

LIGA EUROPEIA

Pela Liga Europeia feminina, o Minaur Baia Mare, das brasileiras Larissa Araújo e Karol Souza, garantiu classificação para a semifinal com uma vitória de 27 a 25 sobre o Dunarea Braila, de Tamires Morena. No duelo entre os dois times romenos, Larissa e Tamires marcaram duas vezes cada, enquanto Karol saiu do jogo sem balançar a rede.

Na primeira partida entre as duas equipes, semana passada, o Minaur Baia Mare já tinha aberto boa vantagem ao vencer por 31 a 24. Naquele jogo, Larissa Araújo marcou dois gols, enquanto Karol Souza e Tamires Morena passaram em branco. Para se classificar, o Dunarea Braila precisava ter vencido por oito gols de diferença.

COPA EUROPEIA

Pela Copa Europeia de handebol feminino, a terceira competição em ordem de importância no Velho Continente, o Málaga garantiu a classificação para a final ao vencer o Guardes por 21 a 19 depois de vencer também o primeiro jogo da semifinal por 23 a 18.

A brasileira Isabelle Medeiros, do Málaga, marcou dois gols em dois arremessos, terminando com 100% de aproveitamento, contribuindo para que a equipe conquistasse a vaga na decisão.

Mais em Handebol