Siga o OTD

Brasil x Argentina - seleção brasileira de futebol feminino

Futebol

No primeiro teste pós Tóquio, Brasil vence a Argentina por 3 a 1

Brasil deslancha no 2º tempo e bate a rival sul-americana com gols de Debinha, Nycole e Angelina

Talita Gouvêa/CBF

No primeiro teste pós Tóquio, Brasil vence a Argentina por 3 a 1

Depois da campanha nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a seleção feminina voltou a campo pela primeira vez. Nesta sexta-feira (17), o Brasil encarou a Argentina no primeiro de dois amistosos que serão realizados em solo brasileiro. No Estádio Amigão, em Campina Grande (PB), as comandadas de Pia Sundhage venceram por 3 a 1.

+Pia explica convocação de Marta e projeto de renovação da seleção feminina

Em um primeiro tempo truncado, o Brasil fez boa marcação na equipe da Argentina, mas não conseguiu converter as bolas recuperadas em oportunidades de gol, muito em função da também boa marcação das rivais.

Como as argentinas tampouco conseguiram incomodar, o jogo foi bem morno. Aos 37 minutos, Debinha aproveitou a primeira oportunidade da seleção. Após saída rápida, Ludmila entrou livre pela direita e deixou a artilheira da Era Pia livre para fazer seu 41º gol com a camisa amarela.

Antes do início da segunda etapa, Pia Sundhage fez três mudanças que melhoraram a equipe. Uma das novidades, inclusive, marcou o segundo gol logo aos quatro minutos. Nycole recebeu lindo lançamento de Bruninha e tocou para o fundo da rede com tranquilidade, logo aos 4 minutos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

O terceiro gol veio aos 14 minutos após um erro da defesa Argentina em cobrança de falta. A zaga não foi no lance e a bola ficou fácil para Érika, que tocou para Angelina marcar sem dificuldades.

O Brasil seguiu dominando, mas levou um gol após erro de marcação. Em lançamento pela direita, Bonsegundo recebeu livre e colocou no fundo do gol da goleira Letícia. Outra que entrou no segundo tempo, Geyse fez boa jogadas com Nycole.

Essa foi a terceira vitória do Brasil diante da Argentina desde que Pia Sundhage assumiu a seleção. Em sua estreia, incluvie, as adversárias foram as sul-americanas.

Mais em Futebol