Siga o OTD

Corinthians x Universidad de Chile - Libertadores feminina

Futebol

Dominante, Corinthians goleia e fica com o terceiro lugar da Libertadores feminina

Se impondo desde o primeiro minuto, time brasileiro conta com gols de Adriana, Juliete e dois de Victoria Albuquerque para golear as chilenas

(Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

Dominante, Corinthians goleia e fica com o terceiro lugar da Libertadores feminina

Jogando na Argentina, o Corinthians não teve dificuldade para superar o Universidad de Chile por 4 a 0 e conquistar o terceiro lugar na Libertadores feminina de futebol de 2020. Assim como aconteceu nas partidas anteriores, o time paulista se impôs desde o primeiro momento e saiu com a vitória.

Mesmo entrando na segunda etapa, Victoria Albuquerque foi o destaque do confronto, com dois gols. Além dela, Adriana e Juliete marcaram os gols da disputa do terceiro lugar da competição.

“Nosso time é muito ofensivo, por isso temos tantas artilheiras no elenco. Queríamos o título, mas o terceiro lugar é bom, estamos felizes com ele”, comentou Victoria Albuquerque, que é uma das artilheiras da competição com sete gols.

O jogo

Como era de se esperar, e aconteceu durante toda a Libertadores, o Corinthians começou com a bola e se lançando ao ataque. Com menos de dois minutos, Tamires teve uma chance dentro da área da Universidad de Chile mas finalizou para fora. Com a posse e “alugando” o meio, o time paulista dominou os primeiros minutos e a única saída das chilenas era na bola longa. 

A pressão seguiu grande e aos 14 minutos Grazi conseguiu acertar a trave do Universidad do Chile. Pelo lado do time chileno, as bolas de maior perigo eram provenientes das cobranças de escanteio, que a goleira Tainá fazia as defesas com facilidade. Aos 20, após uma linda jogada coletiva, Tamires cruzou e Gabi Zanotti desviou para Natalia Campos fazer linda defesa.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Aos 26, Gabi Nunes aproveitou a bola levantada na área, arrumou e finalizou mas a bola saiu por cima. A pressão em busca do gol seguiu e o gol saiu. Aos 33, Gabi invadiu a área e foi derrubada. Na cobrança da penalidade, Adriana deslocou  goleira Natalia Campos e fez 1 a 0. 

Adriana cobrando a penalidade ((Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

Mesmo após abrir o placar, o Corinthians seguiu pressionando e colocando a goleira Natalia Campos para trabalhar. Na reta final dos primeiros 45 minutos, o time brasileiro diminuiu a pressão e o duelo foi para o intervalo com 1 a 0 no marcador. 

A segunda etapa

Os primeiros minutos do 2º tempo tiveram o mesmo enredo. Com a bola e “alugando” o campo de ataque, o Corinthians seguiu absoluto e levando perigo ao gol de Natalia Campos.

Aos 15, após bom passe de Tamires, Crivelari cruzou da direita, a bola tocou na trave e saiu em tiro de meta. As chances seguiram acontecendo e o segundo gol saiu. Aos 20, após boa jogada na esquerda, Adriana cruzou rasteiro para trás e Victoria Albuquerque apareceu livre para finalizar.

Depois do 2 a 0, a Universidad de Chile conseguiu a primeira finalização no gol corinthiano, mas Tainá conseguiu a defesa com tranquilidade. Na sequência, mesmo com os dois times com a intensidade de jogo mais baixa, o terceiro gol saiu.

Após boa jogada coletiva pela esquerda, Andressinha achou Juliete livre e a lateral encobriu a goleira para marcar. Aos 40 minutos, Victoria Albuquerque quase fez o segundo em um bom chute rasteiro mas Natalia fez mais uma defesa.

Aos 43, o time brasileiro fechou o placar. Depois de boa jogada pela ponta esquerda, Juliete cruzou e Victoria Albuquerque fez o segundo dela e o quarto da partida.

Mais em Futebol