Siga o OTD

gabi zanotti corinthians brasileirão

Futebol

Gabi Zanotti, ‘Crivegol’ e Gabi Nunes festejam taça do Brasileiro

A craque da vitória na final, com dois gols, a artilheira do Timão na campanha vencedora e o símbolo de superação comentam a noite mágica

Fundamental no título do Corinthians, Gabi Zanotti é eleita a craque da galera (João Moretzsohn/CBF)

Gabi Zanotti, ‘Crivegol’ e Gabi Nunes festejam taça do Brasileiro

A noite foi de festa em preto e branco na Neo Química Arena. O Corinthians bateu o Avaí/Kindermann por 4 a 2 e conquistou o bicampeonato do Brasileirão Feminino. Com dois gols anotados na grande decisão, Gabi Zanotti foi eleita a Craque da Partida Guaraná Antarctica em votação realizada pelo “Twitter”.

A jogadora do Timão fez o segundo e o terceiro gols do time da casa na partida. Os outros foram marcados por Gabi Nunes e Vic Albuquerque. Para o Avaí/Kindermann, Zoio e Lelê descontaram.

Após a confirmação do título, Zanotti recebeu o prêmio individual e dedicou aos profissionais e companheiras de clube. “Lógico que esse prêmio individual é só para coroar o trabalho coletivo que esse grupo faz. Todas as pessoas que contribuíram, desde funcionários, departamento médico, nesse 2020 tão maluco. Eu fico muito contente por fazer dois gols em uma final e dedico este título as meninas que ficaram em casa e não puderam vir. Também quero dedicar este prêmio individual a toda a minha família que tá me acompanhando. Agora é comemorar.”

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Gabi Zanotti chega ao terceiro título brasileiro. Em 2013, pelo Centro Olímpico, a camisa 10 levantou a primeira taça. Há dois anos, já pelo Corinthians, o segundo. No ano passado o time perdeu a final nos pênaltis para a Ferroviária e bicampeonato teve que esperar mais um pouco.

A ansiedade pela nova conquista não atrapalhou o ânimo da jogadora, que se disse bem confiante com o trabalho desenvolvido por todos no clube. “Sem dúvidas dá um alívio após o ano passado. Acontecem aqueles momentos de olhar se a bola entra ou não, mas esse grupo está muito maduro e sabe jogar este tipo de competição, e conseguimos mostrar isso dentro de casa. A gente se sente muito a vontade em jogar na Neo Química Arena”, disse a atleta.

Artilheira

Só que a campanha vencedora do Corinthians foi além do brilho de Gabi Zanotti. A artilheira da equipe campeã com sete gols foi Giovanna Crivelari, ou ‘Crivegol’, apelido recebido pela atacante com faro de gol.

giovanna crivelari brasileirão corinthians
‘Crivegol’, a artilheira corintiana (Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

“Sim, sou artilheira do Corinthians na competição, tem sido um dos melhores torneios na minha carteira, mas o time não depende só de mim. Todas as atacantes, meio-campistas, enfim, todo nosso elenco é muito bom e pode ajudar com gols”, analisou.

Superação

Se Gabi Zanotti foi a craque da conquista, Giovanna Crivelari a artilheira, Gabi Nunes se destacou como a grande história de superação.

Vindo de uma sequência de três lesões consecutivas nos joelhos, a camisa 11 se redimiu ao balançar as redes pela primeira vez no campeonato justamente na decisão.

“É persistência. Eu lutei muito e tiveram momentos em que até pensei em desistir. É difícil, quem já passou por uma lesão de joelho sabe, mas graças à Deus estou curada. Estou muito feliz que pude não só jogar a final como também fazer um gol. Isso é o que importa. É sair feliz”, explicou.

gabi nunes corinthians brasileirão
Gabi Nunes, a superação em pessoa (Lucas Figueiredo/CBF)

Emocionada, Gabi dedicou seu gol a todas as pessoas que a apoiaram durante os momentos de recuperação.

“Eu só tenho que agradecer à Deus, à minha família e às pessoas que torcem por mim. Tem muita gente por trás orando por mim. Esse gol foi também para todas as meninas que não puderam estar presentes na final e sei que estão tristes. Essa vitória foi por elas também. Lutamos muito por elas. Eu fiquei sem marcar gol nesse campeonato, mas Deus me honrou na final e agora é só comemorar”, afirmou.

Mais em Futebol