Siga o OTD

Futebol

Santos vence Colo-Colo e volta a final da Libertadores feminina

Com dois gols de Chú e um de Andressinha, equipe brasileira volta a decidir a competição depois de oito anos

Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Santos vence Colo-Colo e volta a final da Libertadores feminina

A espera finalmente acabou! As Sereias da Vila estão de volta à final da Conmebol Libertadores Feminina! Oito anos após o bicampeonato de 2010, o Santos FC contou com a estrela de Chú vencer o Colo-Colo (CHI) por 3 a 0, na noite desta quinta-feira (29), na Arena da Amazônia, pela semifinal, e garantir vaga na grande decisão do torneio continental. A camisa 7 do Peixe entrou no segundo tempo e anotou dois gols no triunfo sobre as chilenas. Sandrinha fez o terceiro

Na final da Liberta, o Alvinegro terá pela frente o Atlético Huila (COL), que empatou em 1 a 1 com o Iranduba, também nesta quinta, mas avançou nos pênaltis. O confronto que vale o tri da América para o Alvinegro Praiano será disputado no próximo domingo (2), às 21h30 (de Brasília), na Arena da Amazônia.

E com a vitória sobre o Colo-Colo, as Sereias chegam na decisão invictas e com 100% de aproveitamento. Além disso, as comandadas de Emily Lima também ostentam o melhor ataque da Libertadores Feminina, com 15 gols marcados em quatro partidas.

O jogo – As Sereias começaram dominando as ações no meio de campo. Aos 5 minutos, Maria arriscou de longe pela esquerda, mas sem sustos para a goleira Vivas. Na sequência, Maurine cruzou também da esquerda, a bola desviou na zaga e passou raspando pela trave.

Aos 12, Maurine cobrou falta com muito veneno e quase abriu o placar na Arena da Amazônia. No lance seguinte, Angelina cruzou para Ketlen, que testou por cima da meta.

Vinte minutos depois, Ketlen avançou pela esquerda, limpou a marcação e soltou uma bomba. Porém, a bola bateu na rede pelo lado de fora. Já aos 33, Maria cruzou pela direita, Ketlen se antecipou, mas acabou chutando muito forte e a redonda subiu demais.

E no último lance do primeiro tempo, Maurine cobrou escanteio pela esquerda com muito veneno e quase marcou um gol olímpico em Manaus. Porém, a bola bateu no travessão e o duelo foi para o intervalo empatado em 0 a 0.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Alanna deu lindo para Ketlen, que balançou as redes. O único problema é que a arbitragem assinalou impedimento da camisa 11 do Peixe. Aos 5, Maurine achou Chú sozinha dentro da área, mas a atacante acabou cabeceando fraco e não assustou a goleira Vivas.

O Colo-Colo, por sua vez, até tentava assustar nos contragolpes, mas as Sereias seguiam melhores em campo. Aos 18, Camila soltou uma bomba em cobrança de falta e quase abriu o placar na Arena da Amazônia.

No minuto seguinte, porém, a estrela de Chú começou a brilhar em Manaus. Após cruzamento de Maria, Alanna chutou forte, Vivas rebateu e a bola sobrou no pé da camisa 7, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e fazer 1 a 0.

E quando a torcida santista ainda comemorava o primeiro gol, Maurine cruzou pela direita na cabeça de Chú. A atacante subiu mais que a zaga rival e testou firme para ampliar o marcador dois minutos após fazer o primeiro.

Ainda sobrou tempo para Sandrinha, aos 38 minutos, aproveitar cruzamento rasteiro de Maria e fazer 3 a 0 em Manaus, praticamente decretando a classificação para a final da Libertadores Feminina.

Mais em Futebol