Siga o OTD

Paralimpíada Todo Dia

CPB protocola denúncia de preconceito contra humoristas

Segundo a entidade, ao fazer piadas ofensivas envolvendo deficientes e paralímpicos dupla de comediantes foi enquadrada no crime de capacitismo

nota de repúdio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) contra humorista

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) apresentou uma denúncia ao Ministério Público Estadual contra os comediantes Abner Henrique e Dihh Lopes por falas preconceituosos contra as pessoas com deficiência.

Em vídeos republicados nas redes sociais, a dupla aparece em um show de humor fazendo piadas discriminatórias e ofensivas contra amputados, autistas, acometidos por síndrome de Down e crianças com câncer.

Segunda a denúncia do CPB, realizada nessa segunda-feira (13), a dupla incorreu no crime chamado de capacitismo, no qual um indivíduo age de forma preconceituosa e discriminatória contra a pessoa com deficiência.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O crime, incluso na Lei Brasileira da Inclusão (lei 13.146/2015), conhecida popularmente como Estatuto da Pessoa com Deficiência, “prevê pena de um a três anos de reclusão e multa, podendo a reclusão ter o seu período aumentado dependendo das condições em que o crime foi praticado.”

“O conteúdo apresentado pela dupla e compartilhado nas redes sociais não só nos encoleriza, mas nos entristece dado que um comportamento discriminatório, absolutamente inconcebível, ainda conta com aplausos e risadas do público que teve o desprivilégio de assistir àquele verdadeiro show de horrores promovido por esta famigerada dupla”, declarou o presidente do CPB, Mizael Conrado, em nota que teve o apoio de diversas confederações esportivas brasileiras, incluindo o Comitê Olimpíco Brasileiro (COB).

Críticas

Muitos atletas e personalidades da comunidade paralímpica já haviam demonstrado indiginação e revolta nas redes sociais pelas piadas da dupla.

“A luta contra o preconceito está aqui️. É uma pena ver comediantes irem tão fundo na falta de bom senso e mau gosto com as piadas. E por trás do título de “piadas” tomam a liberdade de esquecerem os limites. Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo possuem alguma deficiência e lutam contra isso todos dias. E não tem graça nenhuma brincar com doenças como câncer, síndrome de down e autismo”, escreveu o nadador Daniel Dias em suas redes sociais.

O brasileiro Andrew Parsons, atual presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), também veio à público demonstrar seu repúdio.

“Não se pode permitir que, sob a desculpa de que no humor vale tudo, reforçar preconceitos e estigmas sejam confundidos com piada. Mais de um bilhão de pessoas (15% da população mundial) com deficiência no mundo lutam contra isso todos os dias. Discriminação não tem graça, nunca teve e nunca terá. Estou enojado com a atitude desses pseudo-comediantes”, protestou o dirigente.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Paralimpíada Todo Dia