Siga o OTD

Esgrima

Brasil encerra participação no Mundial com 17o. lugar no florete feminino por equipes

O Brasil encerrou neste domingo sua participação do Mundial Cadete e Júnior de esgrima, disputado em Plovdiv, na Bulgária. As últimas competições foram por equipes pela categoria júnior, e o país terminou em 17o. no florete feminino com Gabriela Cecchini, Nicole Camozzato, Mariana Pistoia e Ana Toldo e em 26o. na espada masculina com Gabriel Bonamigo, Alexandre Camargo, Leopoldo Gubert e Fabrizio Lazaroto. No dia anterior, o florete masculino brasileiro terminou na 23a. posição com Pedro Marostega, João Forman, Bernardo Sanchotene e Daniel Zanette.

No individual, os melhores resultados na categoria júnior aconteceram na sexta-feira. Gabriela Cecchini ficou em 12o. lugar no florete feminino e Alexandre Camargo foi o 14o. na espada masculina.

Para terminar em 12o., Gabriela Cecchini, que foi medalha de bronze o Mundial cadete de 2013, venceu cinco dos seis combates que teve na fase de grupos e se classificou em segundo lugar da chave 9, atrás apenas da francesa Marie Duchesne. Com o bom desempenho, ela pulou a primeira fase do mata-mata e passou direto para a segunda, onde enfrentou e venceu a egípicia Yara Elsharkawy. Em seguida, a vitória foi sobre a americana Elyssa Kleiner por 15 a 10. A caminhada da brasileira terminou nas oitavas-de-final, fase em que ela foi derrotada pela japonesa Sumire Tsuji por 14 a 9. As outras brasileiras, Ana Toldo ficou em 52o., Nicole Camozzato em 64o. e Mariana Pistoia em 68o. lugar.

Na espada masculina, Alexandre Camargo fez a mesma campanha de Gabriela Cecchini na fase de grupos. Foram cinco vitórias e uma derrota que o deixaram em segundo lugar atrás apenas de Jakub Jurka, da República Tcheca, e o levaram direto para a segunda fase de mata-mata.

A partir daí, Alexandre Camargo conseguiu três vitórias contra o mexicano Fernando Talamantes (15 a 13), o polonês Wojciech Lubieniecki (15 a 10) e o suíço Elia Dagani (15 a 14). O brasileiro caiu nas oitavas-de-final para o romeno Adrian Dabja num apertadíssimo 15 a 13. Os outros representantes do Brasil na espada foram Gabriel Bonamigo, que ficou em 60o., Leopoldo Gubert, 106o. e Fabrício Lazaroto, 119o.

Além das participações de Gabriela Cecchini e Alexandre Camargo, o Brasil não conseguiu outros bons resultados na categoria júnior. Renata Zettermann ficou em 110o., Cecília Galvão em 132o. e Carolina Polo em 154o. na competição de espada feminino. Pietra Chiereghini ficou em 109o. no sabre feminino. No florete masculino, Daniel Zanette ficou em 81o., Pedro Marostega em 131o., Bernardo Sanchotene em 131o. e João Forman em 157o..

Leopoldo Gubert ficou em 26o. na espada masculina da categoria cadete

Nos primeiros dias do Mundial foram disputadas as competições da categoria cadete. E a melhor performance foi obtida por Leopoldo Gubert, que acabou eliminado na terceira rodada dos playoffs da espada cadete. Para chegar ao 26o. lugar, o brasileiro ficou em terceiro lugar no Grupo 7 da primeira fase com quatro vitórias e duas derrotas. No mata-mata, derrotou Elliot Han, de Cingapura, por 15 a 11 e depois o húngaro Bence Csere por 15 a 9. A derrota aconteceu numa disputa duríssima com Roland Majinik, também esgrimista da casa, por 13 a 12. O algoz do brasileiro tinha sido o responsável pela eliminação do romeno Adam Macska, cabeça-de-chave número 1 do torneio. Os outros brasileiros que participaram da competição foram Lucas Noriega, que ficou em 119o., e Leandro Seini, 127o..

Leopoldo Gubert teve também o melhor desempenho na disputa mista por equipes cadete, que aconteceu na terça-feira. O Brasil foi eliminado na primeira rodada e terminou em 19o. lugar.

A disputa por equipes é realizada em pequenos combates de cinco pontos e o Brasil começou muito mal, perdendo os três primeiros duelos sem somar nenhum ponto. No sabre, Gabriela Pietra Chierighini levou 5 a 0 de Zuzanna Cieslar, mesmo placar em que Guilherme Murray caiu diante de Piotr Sosulski. No florete, Gisele Grota também não conseguiu pontuar contra Oliwia Szabelska e Ricardo Pacheco somou os três primeiros pontos diante de Jan Jurkiewicz.

A esta altura, a Polônia vencia por 20 a 3 e faltava apenas a disputa na espada para definir os confrontos. Renata Zetterman fez um confronto equilibrado contra Barbara Brych, mas ainda sim levou desvantagem. Fez quatro pontos contra cinco da polonesa, o que fez o placar chegar a 25 a 7. O único que conseguiu vencer o rival foi Leopoldo Gubert, que fez sete pontos contra cinco de Bartlomiej Szurlej, terminando o confronto em 30 a 14.

Renata Zettermann, que ficou em 110o. na categoria júnior da espada, teve um desempenho muito melhor na cadete. Ele obteve o 44o. lugar. Com três vitórias na fase de grupos, ela passou direto para a segunda rodada do mata-mata, onde enfrentou a húngara Tara Gnam e acabou derrotada por 15 a 7. As outras brasileiras da espada, Giorda Giordano e Emanuela Grota, terminaram, respectivamente em 76o. e 95o.

Além destes resultados, o Brasil ficou em 70o. lugar com Pietra Chierighini no sabre feminino, 60o. com Ricardo Pachedo e 101o. com Guilherme Murray no florete masculino e 90o. com Gisele Grota no florete feminino.

 

Mais em Esgrima