Siga o OTD

Canoagem Velocidade

Técnico de Isaquias, Jesús Morlán morre em Belo Horizonte

Espanhol lutava contra um câncer cerebral diagnosticado há dois anos. Ele foi o responsável por revolucionar a canoagem brasileira

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) informou o falecimento, na manhã deste domingo (11) em Belo Horizonte (MG), aos 52 anos, do treinador da seleção brasileira de canoagem velocidade, Jesús Morlán, em consequência de um tumor no cérebro.Morlán foi diagnosticado com câncer cerebral em novembro de 2016.

O treinador passou por uma cirurgia, além de intenso tratamento nos últimos anos com uso de quimioterapia e radioterapia, entre outras tentativas.A esposa de Jesús Morlán, Tania Ospina, que mora na Colômbia, chega ao Brasil neste domingo para a cremação do corpo de Jesús. As cinzas serão levadas para a Colômbia, como era o desejo do treinador.

Isaquias lamenta a perda do técnico

O atleta Isaquias Queiroz, comandado por Jesús Morlán, usou a sua rede social para expressar o sentimento de tristeza com a perda do técnico.

Reprodução/Instagram

Títulos e revolução na canoagem

Jesús Morlán é um dos maiores treinadores de todos os tempos e revolucionou a canoagem brasileira. O espanhol foi contratado pelo COB para trabalhar no Brasil 2013 e, sob seu comando, a modalidade alcançou resultados históricos, como as três medalhas nos Jogos Olímpicos Rio 2016, com Isaquias Queiroz e Erlon de Souza, além de 10 em Mundiais.

Antes de liderar o Brasil, como treinador da equipe espanhola, Morlán levou o canoísta David Cal a conquistar cinco medalhas em Jogos Olímpicos (um ouro e quatro pratas) e se tornar o atleta espanhol com mais medalhas olímpicas em toda história do país, além de outras dez em Campeonatos Mundiais.

Mais em Canoagem Velocidade

viagra