Siga o OTD

ICF Ana Sátila em ação no Mundial de Slalom 2019

Canoagem Slalom

Segundo ICF, 64% dos atletas apoiam volta de competições

Segundo pesquisa organizada pela Comissão de Atletas da Federação Internacional, a maioria quer competir em 2020

Ana Sátila em ação no Mundial de Slalom - (Bence Vekassy/ICF)

Segundo ICF, 64% dos atletas apoiam volta de competições

A maioria quer competir. Segundo pesquisa organizada pela ICF (Federação Internacional de Canoagem), 64% dos atletas apoiam alguma forma de competição ainda em 2020.

A pesquisa, realizada pelo comitê de atletas da ICF, também constatou que 14% dos que responderam não conseguiram treinar durante os bloqueios causados pela Covid-19 em seu país. Mas quase 90% disseram que foram capazes de adaptar seu ambiente de treinamento.

“Uma coisa que ficou clara para todos os atletas é que, se houver uma chance de competir, eles estão dispostos a fazê-lo – mas apenas se for seguro e justo”, disse Tim Lodge, presidente do comitê de atletas da ICF.

Isaquias Queiroz live flaTv canoagem de velocidade
Isaquias Queiroz é um dos maiores nomes da Canoagem Velocidade do mundo
(Foto: Bence Vekassy (ICF))

Mais de 1.100 atletas de canoagem de 65 países responderam à pesquisa, com todas as disciplinas da modalidade representadas. Mais de 60% dos atletas eram do sexo masculino e 41% tinham entre 18 e 23 anos. 25% dos entrevistados tinham entre 23 e 30 anos e o restante tinha mais de 30 anos.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Pouco mais da metade dos atletas expressou preocupação pelo fato de seu financiamento e patrocínio serem afetados pelo Covid-19.

“Essa é uma decisão mesmo dos atletas que dificilmente poderão competir devido a restrições de viagem. É claro que todo mundo quer ver nosso esporte de volta à água o mais rápido possível, mesmo que nem todos possam competir nesse estágio”, completou o presidente

Os resultados da pesquisa de atletas foram entregues ao conselho da ICF. Outras pesquisas estão planejadas para o final do ano.

“Precisamos ser claros sobre quem pode participar e quem não pode, com base nas restrições de viagem, e depois definir o título e as estruturas das competições de acordo”, disse Lodge.

Mais em Canoagem Slalom