Siga o OTD

Basquete

Batendo anfitriãs, Brasil garante vaga no Mundial sub-19 feminino

Seleção venceu a Colômbia por 73 a 55, avançou à semifinal da AmeriCup Feminina sub-18 e garantiu vaga no Mundial em 2025

Brasil na AmeriCup Feminina sub-18 de basquete
Foto: FIBA

O Brasil está garantido no Campeonato Mundial sub-19 de basquete feminino 2025. Nesta sexta-feira (21), a equipe sub-18 se classificou para a semifinal da AmeriCup Feminina sub-18 e carimbou o passaporte para a competição do ano que vem. A classificação veio diante da Colômbia, donas da casa, por 73 a 55 em duelo válido pelas quartas de final.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Aylla McDowell foi a cestinha do Brasil com 16 pontos. Além disso, ela ainda contribuiu com 8 rebotes, sendo 5 deles defensivos. Sther Ubaka anotou um duplo-duplo na partida com 11 pontos e 10 rebotes. Alexia Araújo fez 12 pontos e também pontuou na casa dos dois dígitos. 

Na semifinal da AmeriCup Feminina sub-18, o Brasil tem pela frente o Canadá. Nas quartas de final, a equipe canadense passou pelo México com 66 a 58. A partida está marcada para este sábado (22), às 22h10 (horário de Brasília).

O jogo

Com a torcida inflamando o Coliseo Bicentenario, a Colômbia começou bem a partida e levou a melhor nos confrontos dentro do garrafão. As brasileiras demoraram para ajustar a defesa e viram as donas da casa terminarem o primeiro período com 21 a 19 no placar. Contudo, as coisas mudaram depois disso. O time brasileiro conseguiu aproveitar melhor os rebotes e entrou com a mão quente nos arremessos triplos para virar o placar rapidamente e abrir boa vantagem antes do intervalo. 

Na volta dos vestiários, o Brasil seguiu melhor e administrou ampliou nos períodos seguintes, enquanto as colombianas sucibiram em tentativas frustradas de arremessos em jogadas individuais. As estáticas apontaram diferenças gritantes com as brasileiras acertando 7/18 de três contra 1/20 das rivais. Nos rebotes, foram 55 contra 33, além de 15 assistências contra 6.

Um destaque negativo no segundo tempo ficou com a lesão de Mikaelly de Freitas. Na reta final do terceiro período, ela acabou machucando o tornozelo. A armadora precisou ser substituída e pode ser desfalque para a semifinal.

Jornalista recifense formado na Faculdade Boa Viagem, apaixonado por futebol, atletismo, basquete e outros esportes.

Mais em Basquete