Siga o OTD

Basquete

Blumenau cresce no segundo tempo e bate Uninassau

Robson Neves/Uninassau

Blumenau cresce no segundo tempo e bate Uninassau

Jogando em Recife, Blumenau supera a Uninassau pela LBF. A equipe catarinense devolveu a derrota no primeiro turno da competição.

Em sua primeira partida no nordeste, o Blumenau não se intimidou e tratou de devolver a derrota do primeiro turno. Bateu a Uninassau em pleno Ginásio Wilson Campos, no Recife (PE), por 77 a 70, contando com grande atuação da venezuelana Waleska Perez, que marcou 22 pontos e foi a cestinha do jogo. Com a segunda vitória em uma semana, a equipe catarinense pulou do sétimo para o quinto lugar, agora com 44,4% de aproveitamento. Já a Uninassau perdeu nova chance de encostar nos líderes, seguindo na quarta colocação com 55,6% de aproveitamento.

A ala do Blumenau, Yasmin, comentou sobre a vitória. “Nós sabemos que ia ser jogo bem dificil, Uninassau é uma grande equipe com poder defensivo, sabíamos que precisaríamos errar menos que no jogo do primeiro turno. Procuramos consertar os erros e jogar mais coletivamente”.

As equipes começaram com boa porcentagem, passando da casa dos 50% de aproveitamento. Disposto a descontar a derrota de 25 de fevereiro, o Blumenau tratou de endurecer o confronto desde o começo. Perez esteve quente no primeiro período, já anotando 10 pontos na vitória parcial por 22×19. Os erros aumentaram no segundo período, diminuindo o ritmo dos ataques. A dona da casa fez 13×11 mas foi para o intervalo com a desvantagem mínima.

A Uninassau voltou bem no na segunda etapa, chutando quase 53% de aproveitamento, mas Blumenau voltou ainda melhor. Com autoridade e com boa distribuição ofensiva, as catarinenses converteram 62,5% do que tentaram e abriram sete de vantagem ao fim de três quartos. No último deles, arrasador, Blumenau chegou a abrir 18 na frente, o que encaminhou a vitória, mas não sem a emoção da reação pernambucana. Nervosa em quadra, a equipe da casa tentou buscar o placar, voltou a reduzir o déficit para 7, mas não teve tempo hábil para reverter o marcador.

A jogadora da Uninassau, Casanova, criticou a postura do time no jogo. “A gente não veio pra quadra hoje. Temos que parar de brigar um pouco entre nós e se doar mais em quadra”. O treinador Roberto Dornelas completou, “desde o início eu falei: o que deu a diferença no jogo foram nossos erros. Erramos do primeiro ao último minuto, isso faz uma diferença muito grande. Elas tiveram ataques com muita precisão e não soubemos encaixar a defesa.

Mais em Basquete