Siga o OTD

Basquete

Tabela do Campeonato Sul-Americano feminino 2022

Confira a tabela do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino 2022, que acontece na província argentina de San Luís com a participação de dez países

Tabela do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino 2022

Tabela do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino 2022

Semifinal Final
Brasil 
5 de agosto de 2022
105-54
Brasil
6 de agosto de 2022
69-68
Venezuela
 
Argentina
5 de agosto de 2022
71-60
Argentina
 
Colômbia
Semifinal Final Semifinal
Brasil Argentina
5 de agosto de 2022
105-54
Brasil
5 de agosto de 2022
71-60
6 de agosto de 2022
69-68
Argentina
Venezuela Colômbia

GRUPO A

PosTimePtsJVDPróContra
16330235122
25321199187
34312163220
43303132200

GRUPO B

PosTimePtsJVDPróContra
16330278129
25321192168
34312137219
43303139230

Em busca da hegemonia perdida

Campeão de 26 e medalhista em 34 das 36 edições do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino, o Brasil entra na disputa desta temporada disposto a recuperar a hegemonia perdida. Depois de vencer 13 torneios seguidos (entre 1986 e 2016), a seleção brasileira foi derrotada na decisão de 2018 por 65 a 64 pela Argentina, em Tunja, na Colômbia, e ficou com o vice-campeonato.

Por outro lado, a conquista argentina acabou com um jejum de 70, já que o único título ganho antes por nossas hermanas no Campeonato Sul-Americano de 2018 tinha acontecido em 1948, época em que o Brasil ainda não tinha levantado nenhum de seus 36 troféus, já que o primeiro foi ganho em 1954.

+Brasil finaliza a preparação para o Sul-Americano de basquete

Aliás, como o Brasil não ganhou nenhuma das quatro primeiras edições do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino, significa que, desde que levantou a taça pela primeira vez, a seleção brasileira só ficou fora do lugar mais alto do pódio seis vezes. A primeira grande sequência de títulos foi entre 1965 e 1974 com seis conquistas seguidas.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Depois disso, o Peru foi campeão sul-americano de basquete feminino em 1977 e a Colômbia levantou o título em 1984. Entre as duas conquistas, o Brasil levou o bi em 1978 e 1981. Daí pra frente, no entanto, o domínio foi absoluto. Em suma, foram 13 conquistas seguidas do país, que reinou por 34 anos até a derrota de 2018 para a Argentina.

Reconstrução da seleção brasileira

Seleção brasileira de basquete feminino
Brasil foi campeão dos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019 (Alexandre Loureiro/COB)

Do dolorido vice-campeonato para cá, a seleção brasileira tenta se reconstruir. Sob o comando do técnico José Neto, supreendeu ao ganhar a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americano de Lima-2019 e foi terceiro colocado na AmeriCup de 2019 e também na de 2021. Apesar da evolução, por outro lado, o Brasil não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e nem para o Mundial deste ano. Agora, o objetivo é a Olimpíada de Paris-2024 e o primeiro passo é a disputa do Campeonato Sul-Americano de basquete feminino.

Sedes

A edição de 2020 terá como sede a província de San Luís, na Argentina, que contará com o apoio da torcida para conquistar o segundo título seguido. A Arena La Pedrera em Villa Mercedes e o ginásio do Centro de Desenvolvimento Esportivo Ave Fénix em San Luis, capital, serão os dois locais de jogos.

A ação do Grupo A acontecerá em La Pedrera, com a presença da Argentina como anfitriã, que terá Venezuela, Equador e Paraguai como adversários. Enquanto, no Ave Fénix, será disputado o Grupo B, com Brasil, Chile, Uruguai e Colômbia.

Forma de disputa

As duas melhores equipes de cada grupo se classificarão para as semifinais. Além de brigar pelo título, os semifinalistas garantem vaga na AmeriCup 2023. Ao final da primeira fase, as partidas decisivas a partir das semifinais vão acontecer na Arena La Pedrera. Por outro lado, os jogos do torneio de consolação, que decide do quinto ao oitavo lugar, acontecem no ginásio Ave Fenix.

O estádio Arena La Pedrera está localizado dentro do Parque La Pedrera em Villa Mercedes e é usado para a prática de várias atividades esportivas, como basquete, mas também projetado para eventos artísticos e culturais. Tem capacidade para 2000 pessoas.

O Ave Fénix é um dos recintos mais reconhecidos do país, com capacidade para mais de 2.500 espectadores. A Seleção Argentina Masculina disputou uma partida oficial no local em fevereiro de 2020, no início das Eliminatórias da AmeriCup deste ano. Além disso, o ginásio também é palco de diversas atividades sociais.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Clique para comentar

Você deve estar logado para postar uma comentário Login

Deixe um Comentário

Mais em Basquete