Siga o OTD

Basquete

Tabela do NBB – Novo Basquete Brasil – 2021/2022

Confira a tabela do NBB, que conta com a participação de 17 equipes na temporada 2021/2022 em busca de ser o melhor time masculino do Brasil

Tabela do NBB 2020:2021

Tabela do NBB 2021/2022

ClassificaçãoPróximos jogosÚltimos resultados

Classificação

PosTimePtsJVPróContra
1221111995825
220119957781
318108843738
41697705629
51596691651
615105739745
715105775844
814104799820
914113765847
101385615613
111394685706
1213103688767
131293699729
141293652684
1512102730823
1612102658744
171082571621

PRIMEIRA FASE

TURNO

Semana 123456789101112

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Nesta terça-feira (19/10), a Liga Nacional de Basquete (LNB) realizou o evento oficial de lançamento da temporada 2021/2022 do NBB. A cerimônia aconteceu no Club Athletico Paulistano, em São Paulo, e contou com a presença de diretores, parceiros, técnicos e jogadores dos clubes que participarão da competição nesta temporada. A apresentação do evento ficou por conta de Bruno Laurence, comentarista oficial do NBB.

A temporada da maior competição do basquete brasileiro começa neste sábado (23/10), com o confronto entre São Paulo e Flamengo. A partida acontecerá no Ginásio do Morumbi, às 16h, com transmissão ao vivo na TV Cultura.

+Raulzinho faz a quarta maior pontuação da carreira na NBA em vitória do Wizards

A cerimônia de lançamento começou com a presença no palco de Delano Franco e Carlos Donzelli, presidente e vice-presidente da Liga Nacional de Basquete, em ordem. Além da dupla, Carlos Maluf, Head de Esportes da ESPN no Brasil, Vladir Lemos, Diretor de Esportes da TV Cultura, e Paulo Movizzo, presidente do Paulistano e anfitrião da cerimônia, também estiveram ao lado da presidência da LNB e comentaram sobre as expectativas para o início da temporada.

Para Delano Franco,(presidente da LNB) a temporada do NBB será mais alegre, já que contará com o retorno gradual do público aos ginásios.

“Essa temporada será de reabertura. Acredito que será uma temporada muito alegre, com a volta dos ginásios, do público. Claro, de acordo com os protocolos, tanto dos locais da competição, quanto da liga. Mesmo assim será algo muito bonito poder ver mais uma vez as pessoas de volta aos ginásios, torcendo”, frisou.

“A nossa presença aqui reafirma o nosso compromisso no resgaste de toda a importância que a Rede Cultura tem na vida esportiva do Brasil ao longo de outras décadas. Queria agradecer também a confiança de todos na TV Cultura. Ao contrário do que muito se fala, acho que temos que olhar muito para a TV Aberta, que ainda tem muito impacto. Podem contar com a gente, vamos juntos para mais uma temporada”, afirmou.

Já na TV por assinatura, a ESPN transmitirá mais uma vez os jogos do NBB. Carlos Mulaf (Head de Esportes da emissora no Brasil) foi o representante do grupo televiso no evento e reafirmou a importância da parceria.

“TV é um hábito e ano a ano fomos vendo a audiência crescer. O que eu posso dizer é que foi uma pena que a final da última temporada só foi em três jogos, porque o número de audiência foi compatível com o da NBA (aplausos). Vocês merecem o aplauso. Isso é fruto da nossa parceria, dessa estrutura de tanto um quanto o outro sempre se ajudarem. Sempre fomos muito abertos e parceiros”, disse o Head de Esportes da ESPN no Brasil, que completou:

“Nosso desafio para esse ano, como vocês devem saber, é o STAR+, que está muito bem. Estamos atingindo um novo público que a TV a cabo não atingia. Não estamos perdendo o público que  já possuíamos na TV e ainda estamos conseguindo um público mais jovem. Estamos democratizando os nossos eventos. Acho que o NBB tem tudo para dar muito certo com a ESPN nessa temporada”, finalizou.

Na sequência, Gustavo De Conti e Olivinha, do Flamengo, e Shamell, do São Paulo subiram no palco e conversaram sobre o que esperar da décima quarta edição do NBB e, é claro, do confronto de abertura da competição entre São Paulo e Flamengo. A partida, que reedita a final da última temporada, quando o rubro-negro carioca levantou mais uma taça, promete ser extremamente disputada.

“Tenho certeza que será um grande jogo. As duas equipes mudaram bastante, com a saída de alguns jogadores. Esse ano inteiro muitos clubes se reforçaram”, disse.

Já Olivinha, pelo lado do Flamengo, comemorou o retorno da torcida aos ginásios.

“Esse início de campeonato vai ser muito legal com a volta da torcida. Espero um grande jogo de abertura e uma ótima temporada. É o que todos nós esperamos”, disse o ala/pivô Olivinha, do Flamengo.

Treinador do Flamengo e agora também da Seleção Brasileira, Gustavo De Conti foi outro que esteve na tribuna. Durante o bate papo, o técnico comentou do equilíbrio que a temporada 2021/2022 do NBB promete, com muitas equipes iniciando a competição como favoritas ao título.

“Falando de favoritismo, essa temporada está muito mais dividida do que as últimas. Na temporada passada podíamos contar em poucos dedos de uma das mãos as equipes que eram favoritas no início da competição, até pela dificuldade financeira de muitos times devido à pandemia. Agora vemos os investimentos retornando para a maioria dos clubes”, afirmou o treinador.

O terceiro painel da cerimônia colocou frente a frente jogadores experientes, como Lucas Dias (Sesi Franca Basquete), Ricardo Fischer (Brasília) e Alex Garcia (Bauru), e atletas mais jovens, como Lucas Siewert (Corinthians), Victão (Paulistano/Corpore) e Jonas Buffat (Pinheiros). Juntos, os jogadores comentaram sobre a importância da troca de geração no basquete brasileiro e o aprendizado que pode ser absorvido neste processo.

O ala/pivô Lucas Siewert, do Corinthians, é um dos grandes nomes dessa nova safra, que pouco a pouco está tomando as rédeas do basquete nacional. Para ele, a nova geração tem que aprender com a antiga, mas sempre pensando em superá-la.

“Poder dividir a quadra com com caras que assistíamos quando tínhamos 10, 11 anos é gratificante. Temos que ter muita humildade, saber quem veio antes da gente e elevar o patamar do basquete brasileiro”, afirmou.

Alex ‘Brabo’ Garcia é um desses nomes que vieram antes, como o ala/pivô do Corinthians citou. Para a lenda do basquete brasileiro, o processo de passar o bastão para a próxima geração não é unilateral, mas sim uma via de mão dupla.

“Tem muita coisa que a molecada me fala que escuto e penso: verdade, é isso mesmo! Não é porque eu sou mais velho, mais experiente, que eu sei mais que eles. Às vezes muitas coisas que eles (mais novos) me falam eu uso também. Vamos trocando essas informações e todos melhoram”, disse.

A décima quarta edição do NBB terá início no dia 23 de outubro (sábado), com a reedição da final da temporada passada, entre São Paulo e Flamengo. O duelo será no Ginásio do Morumbi, em São Paulo (SP), às 16 horas, ao vivo na TV Cultura.

Mais em Basquete