Siga o OTD

Brasil x Estados Unidos - Americup feminina de basquete

Basquete

Brasil toma susto, mas cresce no 2º tempo e vence a Colômbia na Americup

Brasil começa bem, leva a virada no 2º quarto e é arrasador no terceiro e último período para vencer por 79 a 56

FIBA Americas

Brasil toma susto, mas cresce no 2º tempo e vence a Colômbia na Americup

Com direito a um susto no segundo quarto, o Brasil venceu a segunda na Americup de basquete feminino. Neste sábado (12), a equipe brasileira superou a Colômbia, por 79 a 56, e conquistou a segunda vitória na competição continental em Porto Rico. Os destaques do duelo foram Tainá Paixão, com 17 pontos, e Erika 11 pontos e 11 rebotes.

“Não tem muito segredo, não tem muita história. Existe uma diferença entre falar e fazer. No intervalo eu e todo o staff da comissão técnica deixamos claro para as meninas que elas precisavam fazer. Agradeço muito a comissão toda que me ajudou a ver o jogo de outra maneira no intervalo e ajudaram as meninas com as informações necessárias”, comentou José Neto.

A partida

No começo do jogo, o duelo já mostrou que seria diferente da estreia. Com as duas seleções marcando forte, Brasil e Colômbia tiveram os primeiros minutos marcados pela defesa e o marcador seguiu baixo. Na segunda parte, as brasileiras cresceram no aproveitamento, principalmente nas bolas de fora, e os primeiros 10 minutos terminaram com a vitória da seleção brasileira por 16 a 8.

No segundo período, a Colômbia cresceu. Marcando muito melhor, a equipe soube encontrar o rritmo e cortou a diferença aos pouco. Contando com a armadora Rios inspirada, as colombianas conseguiram a virada na reta final e foram para o intervalo de partida vencendo por 28 a 27.

-Tabela da AmeriCup de basquete feminino 2021

No retorno para a quadra, as duas seleções apostaram na trocação de cestas. Com isso, logo nos primeiros minutos, o placar deu um salto e o Brasil conseguiu a vantagem em 38 a 36. Logo em seguida, Tainá Paixão conseguiu definir ataques em sequência, deixou o marcador em 45 a 38 e o duelo parou. A volta para a partida seguiu da mesma maneira e, achando o melhor arremesso, a seleção brasileira foi para o último quarto com o marcador em 52 a 40.

Os últimos 10 minutos de jogo, o Brasil seguiu ditando o ritmo. Com uma defesa forte e definindo bem os ataques, principalmente com Clarissa e Patty Teixeira, a vantaqgem subiu para 20 pontos, com 64 a 44. Na reta final, bastou controlar o ritmo para vencer por 79 a 56.

Formato de disputa da Americup de basquete feminino

As seleções são divididas em dois grupos, com o Brasil no Grupo A ao lado de Canadá, Ilhas Virgens, Colômbia e El Salvador. O Grupo B tem Porto Rico, Argentina, Estados Unidos, República Dominicana e Venezuela. Os quatro primeiros de cada grupo vão às quartas, com o duelo de 1A x 4B, 2A x 3B, 3A x 2B e 4A x 1B. Os vencedores vão às semifinais e garantem vaga no Pré-Mundial.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O Pré-Mundial será disputado no mesmo formato do Pré-Olímpico feminino de basquete. Quatro grupos de quatro seleções em quatro cidades diferentes, que ainda serão definidas. Com todos jogando contra todos na mesma chave, os três primeiros se garantem no Mundial de 2022.

Mais em Basquete