Siga o OTD

Flamengo vira e vence Instituto na Champions League de basquete

Basquete

Flamengo vira no fim e vence Instituto na Champions League Américas

Com reação no segundo tempo, time carioca voltou para o jogo e confirmou a vitória, por 78 a 77, na última bola

Divulgação FIBA Americas

Flamengo vira no fim e vence Instituto na Champions League Américas

Jogando sua segunda partida na Champions League de basquete de 2021, o Flamengo sofreu mais do que se esperava mas conseguiu vencer o Instituto de Córdoba, por 78 a 77, nesta segunda-feira (8), em Belo Horizonte. Após um 1º tempo ruim, o time carioca conseguiu a virada e confirmou o triunfo com um toco de Rafa Mineiro na última bola. O cestinha da partida foi Cuello, do lado argentino, com 25 pontos.

Com o resultado, o Flamengo assumiu a liderança da chave D, com 100% de aproveitamento após dois jogos. Já o Instituto de Córdoba se manteve com quatro pontos, após três jogos, e é o terceiro.

O jogo

O duelo começou com Scala e Hettsheimeir colocando bolas de fora e movimentando o placar no primeiro quarto. Com os dois times marcando de maneira agressiva e aproximada, os dois times tinham dificuldade de desenvolver seus ataques e o marcador ficou baixo nos primeiros minutos.

Na segunda metade do período, conseguindo acelerar os ataques, o time argentino passou a frente do placar, com 9 a 8. Na parte final do quarto, o Instituto de Córdoba encaixou de vez os ataques e fez 17 a 10 no marcador. Nos últimos ataques, o Flamengo acelerar o ritmo e os erros apareceram. Com isso, a desvantagem subiu para 24 a 13.

-Tabela da Champions League Américas de basquete masculino 2021

No segundo quarto, o Flamengo começou com uma marcação mais alta, buscando a roubada de bola e abriu o período com uma bola de fora de Martinez. Na sequência do jogo, o Instituto voltou a ditar o ritmo e com uma bola de 3 de Scala a diferença subiu para 33 a 19, fazendo Gustavo de Conti pedir tempo.

Na volta, o Flamengo melhorou um pouco ofensivamente, conseguiu cortar um pouco a diferença, mas em dois ataques rápidos o Instituto colocou a vantagem em 42 a 31 e forçou mais uma parada no duelo. Na continuação do confronto, o time carioca seguiu com erros e desatenções na defesa. Com isso, os argentinos seguiram ditando o ritmo na quadra e mantendo a diferença acima de 10 pontos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Nos minutos finais, com duas bolas de 3, o Flamengo trouxe a diferença para apenas sete pontos, com 44 a 37. Nos segundos finais, o Instituto de Córdoba voltou a pontuar. Em dois ataques rápidos, um deles uma bola de 3 do meio da rua no estouro do cronômetro, os argentinos colocaram a vantagem em 12 e foram para o intervalo vencendo por 49 a 37.

Segundo tempo

No terceiro quarto o Flamengo voltou melhor. Atacando melhor e conseguindo marcar de forma mais próxima, os cariocas colocaram a desvantagem em cinco pontos, em 52 a 47. Entretanto, Martin Cuello chamou a responsabilidade e em dois ataques aumentou a vantagem para 10, com 57 a 47.

Na sequência, o Flamengo cresceu. Marcando muito melhor e conseguindo aproveitar os arremessos, o time carioca trouxe a diferença para apenas quatro pontos, com 60 a 54, e o jogo parou. Na parte final do período, os cariocas seguiram ditando o ritmo e conseguiram a virada numa bola de 3 de Chuzito, com 62 a 61. Nos minutos finais, o Instituto voltou a pontuar e foi para o último período vencendo por 67 a 64.

No começo do 4º quarto, o Flamengo se agigantou. Com uma parcial de 7 a 0, o time brasileiro pulou na frente do marcador e passou a comandar o jogo, com 71 a 67. Na sequência do duelo, o Instituto se acertou no ataque e conseguiu a retomada da liderança do placar, com 77 a 76, faltando pouco mais de três minutos para o fim.

A partir deste momento, o jogo teve um “show de erros”. Durante quase 3 minutos, os dois times passaram a errar os ataques de maneira seguida e a vantagem seguiu a favor dos argentinos até faltar 28.4 segundos para o fim.

Após uma boa defesa, o Flamengo passou a frente do placar com Olivinha acertando os dois lances livres e os argentinos ficaram com 4 segundos para tentar a virada mas Rafa Mineiro conseguiu um toco e a vitória foi brasileira.

Mais em Basquete