Siga o OTD

João Victor Teixeira seletiva paralímpica de atletismo

Atletismo

João Victor Teixeira quebra recorde continental durante seletiva paralímpica

Já garantido em Tóquio, João Victor Teixeira bate próprio recorde das Américas durante segundo dia de seletiva paralímpica

(Alê Cabral/CPB)

João Victor Teixeira quebra recorde continental durante seletiva paralímpica

O dia foi de recordes pela Segunda Fase de Treinamento Seletiva paralímpica do atletismo, que acontece no CT Paralímpico em São Paulo. Já garantido em Tóquio, João Victor Teixeira, da classe F37, estabeleceu o novo recorde das Américas no lançamento de disco com 54,09m nesta quinta-feira (17). A marca anterior, de 52,76m, já pertencia ao atleta. 

“Eu estava perseguindo esse recorde. O João Paulo [técnico] colocou uma meta um pouco ousada. Eu tinha 52m e a meta era 53m, mas veio 54,09m”, explicou o lançador.

+ Yeltsin Jacques adota estratégia diferente e bate índice em seletiva paralímpica

João que tem comprometimento físico-motor do lado esquerdo do corpo devido a uma cirurgia para retirada de um coágulo na cabeça, já está garantido nos Jogos Paralímpicos de Tóquio devido ao seu resultado no Campeonato Mundial em Dubai 2019, o ouro no lançamento de disco F37.

O dia ainda ficou marcados por índices olímpicos batidos com Tuany Barbosa (F57) no arremesso de peso. Com a marca de 10,40m ela superou o exigido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), que também atua como confederação de atletismo, de 10,32m.

“Em competição oficial foi a primeira vez que fiz acima de 10m. Estou muito feliz, me emocionei muito e nem terminei a prova”, comentou a atleta que alcançou a marca em seu quarto arremesso. 

Tuany ex-judoca convencional e sofreu um acidente durante uma luta em 2014 que comprometeu os movimentos de sua perna direita. Ela migrou para o esporte paralímpico em 2017 e nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 faturou a medalha de prata no arremesso de peso.

Outro recorde batido no dia foi alcançado pelo cearense Francisco Jefferson (F44), que bateu o recorde das Américas no lançamento de dardo com a marca de 60,29m. Na terça-feira, 15, ele já havia estabelecido um novo recorde continental nesta prova com 59m.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O atletismo é a modalidade que tem o maior número de vagas na delegação brasileira. Ao todo, 54 vagas. Todos os atletas deverão aguardar o final da seletiva para confirmar suas vagas para o evento na capital japonesa.

Mais em Atletismo