Siga o OTD

Atletismo

Gabriel Constantino é desclassificado em Madri

Na prova eliminatória dos 60 metros com barreira, Gabriel Constantino acabou queimando a largada e foi desclassificado do Meeting Indoor de Madri.

Reprodução/Instagram

Gabriel Constantino é desclassificado em Madri

O barreirista Gabriel Constantino decidiu iniciar a temporada 2019 pelas provas em pista coberta do IAAF World Indoor Tour. Depois de competir no Orlen Copernicus Cup, na Arena Torun, Polônia – onde foi o 6º colocado, com a marca de 7.78 (fez 7.77 na semifinal), o brasileiro foi desclassificado do Meeting Indoor de Madri.

Na prova eliminatória dos 60 metros com barreira, realizada nesta sexta-feira (8), Gabriel Constantino acabou queimando a largada e foi desclassificado do Meeting Indoor de Madri. Na final, o norte-americano completou a prova em 7.56s e ficou com o ouro. Orlando Ortega, da Espanha, levou a prata, enquanto o cipriota Milan Trajkovic o bronze.

O resultado não era o esperado, afinal, Gabriel Constantino esperava melhorar a marca alcançada na Polônia.

Contudo, ele ainda competirá em Lievin, na França, no domingo (10/2) – esta prova não é do Tour IAAF. Depois ainda disputa o Grand Prix de Birmingham (ING), em 16/2, e no 14º Meeting Internacional de Dusseldorf (ALE), em 20/2.

Entre as metas estabelecidas por Gabriel Constantino (EC Pinheiros – SP) estão a quebra do recorde sul-americano dos 60 m com barreiras, que é dele (7.60), brigar para obter pontos e ficar bem ranqueado no Tour Mundial Indoor da federação internacional e a preparação para a temporada ao ar livre.

A opção pela pista coberta é a mesma de 2018, quando fez o índice para o Mundial indoor e bateu o recorde sul-americano dos 60 m com barreiras (7.60). “Num primeiro ano de testes ele se adaptou muito bem e decidimos repetir, como preparação para a temporada outdoor. A manager encaixou cinco boas competições na Europa, todas neste mês de fevereiro, sendo quatro delas do circuito indoor mundial, o Tour da IAAF”, explicou o treinador Renan Valdiero.

Mas o velocista pensa mesmo na temporada outdoor, que será longa, fechada com o Mundial de Atletismo de Doha, no Catar, de 27 de setembro a 6 de outubro de 2019. “Pensamos em estar na final do Mundial, entre os 8 melhores”, informa o técnico Renan. O pódio nos 110 m com barreiras nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Peru, em agosto, também é meta de Gabriel Constantino, recordista sul-americano da prova (13.23).

Mais em Atletismo