Siga o OTD

Paralímpicos

Nadadores enclausurados no Equador chegam terça ao Brasil

Nove nadadores paralímpicos e o treinador irão retornar ao Brasil junto com outros brasileiros e estrangeiros residentes no país que estão isolados em Quito por causa da pandemia de coronavírus

Equipe Natação Paralímpica APIN
Equipe Natação Paralímpica APIN - Foto: Arquivo pessoal

A Embaixada do Brasil em Quito, Equador, informou que conseguiu fretar um avião da Gol para a repatriação dos 160 brasileiros e estrangeiros residentes no país retidos em território equatoriano. Dentre eles, nove nadadores paralímpicos e o treinador isolados em um hotel.

O voo de resgate está previsto para decolar do aeroporto Internacional Mariscal Sucre na terça-feira (31), em direção ao aeroporto de Guarulhos, São Paulo. A informação é do Globo Esporte.

Os nadadores paralímpicos são: Cecília Araújo, Raquel Viel, Felipe Caltran, Lucilene Sousa, Alan Augusto, Andrey Mandeira, Tais Bobato, André Luiz, Victor Viana e o técnico Antônio Luiz. Todos fazem parte da APIN, que ganhou o prêmio de melhor equipe de natação paralímpica em 2019.

Devido às medidas de segurança adotadas por causa da pandemia de coronavírus, os atletas paralímpicos estavam confinados na capital do Equador. A delegação brasileira chegou ao país sul-americano no dia 3 de março para treinar na altitude, visando as seletivas paralímpicas, que foram todas adiadas.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

O técnico Antônio Luiz Duarte Cândido comentou sobre a situação. “Estamos bem, dentro do possível. Espero que todos os brasileiros que estão na mesma situação que a gente possam regressar ao país para cumprir a quarentena em suas casas, no conforto do lar. Ao sabermos da data de retorno, sentimos um alívio grande. Agora, vamos nos preparar para o regresso, obedecendo as normas pré-estabelecidas pela equipe médica.”

As passagens originais de volta estavam marcadas para 21 de março, mas o voo foi cancelado e sem previsão de reagendamento em consequência da pandemia do coronavírus.

Comunicado da Embaixada do Brasil em Quito

“Prezados compatriotas, a Embaixada do Brasil em Quito tem o prazer de informar que, após exaustivas gestões do Governo federal, foi possível fretar uma aeronave da Gol para a repatriação dos 160 nacionais e estrangeiros residentes no Brasil, que procuraram a Embaixada por estarem retidos em território equatoriano devido às medidas de segurança adotadas em face da pandemia do novo coronavírus.

O voo está previsto para decolar do aeroporto Internacional Mariscal Sucre na terça-feira, dia 31 de março, às 13h20, hora de Quito em direção ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, onde terminará a operação custeada pelo Governo brasileiro.

A Embaixada está, nesse momento, cuidando dos trâmites legais para o pouso desta aeronave em Quito, bem como está em contato com as autoridades equatorianas para resolver questões relativas ao transporte do Centro em direção ao aeroporto, segurança e eventuais medidas sanitárias requeridas pelas autoridades locais”.

Mais em Paralímpicos