Siga o OTD

Ciclismo BMX

Paola Reis chega à semi em etapa da Copa do Mundo na Argentina

Sete brasileiros, cinco homens e duas mulheres, disputaram neste sábado a nona etapa da Copa do Mundo de BMX, em Santiago Del Estero, na Argentina, e o melhor resultado foi de Paola Reis, que chegou até a semifinal feminina e terminou em 12º. lugar na classificação geral, enquanto Priscilla Stevaux ficou apenas na 43ª. posição. No masculino, Anderson Ezequiel, eliminado nas quartas de final, ficou em 18º., Renato Rezende foi o 37º., Bruno Cogo em 51º., Samuel Oliveira em 65º. e Pedro Vinícius de Queiroz foi o 96º. lugar.

Na primeira fase, Priscilla Stevaux, que foi a representante do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, não fez uma boa prova e terminou a bateria que disputou em sexto lugar com a marca de 36s582, mas apenas as quatro primeiras passavam para a próxima fase. Já Paulo Reis fez 35s372 e ficou atrás apenas da russa Natalia Afremova, que venceu por apenas 0s116.

Com o resultado, Priscilla Stevaux foi para a repescagem e disputou uma bateria com quatro atletas, das quais duas passariam adiante, mas a brasileira sofreu uma queda quando estava na liderança e terminou muito atrás das duas primeiras colocadas, Eliska Bartunkova, da República Tcheca, e Yui Hayakawa, do Japão, que conseguiram se classificar.

Assim, Paola Reis sobrou como única representante do Brasil nas oitavas de final e não decepcionou. Com 34s524, ela venceu a bateria e se classificou para as quartas de final. Para passar à semifinal, ficou em terceiro lugar com 34s599, sendo superada apenas pela holandesa Laura Smulders e pela suíça Zoe Claessens.

Na semifinal, Paola Reis ficou em quinto logo depois da largada, mas caiu para o oitavo lugar em seguida. Aos poucos, foi reagindo, deixou para trás duas competidoras e terminou a bateria em 36s459, tempo inferior do que fez nas fases anteriores. Se tivesse tido desempenho parecido com as etapas anteriores teria conseguido vaga na final, que foi vencida pela holandesa Laura Smulders. Natalia Afremova, da Rússia, foi a medalha de prata, e Manon Valentino, da França, ficou com o bronze.

No masculino, Bruno Cogo foi o primeiro a entrar em ação e ficou em quarto lugar em sua bateria com 32s554, se classificando para a etapa seguinte. Renato Rezende também avançou ao ficar em terceiro com 31s863. Com 31s663, Anderson Ezequiel também passou de fase com um terceiro lugar. Samuel Oliveira ficou em sexto com 33s092 e foi para a repescagem. Já Pedro Vinícius de Queiroz não teve a mesma sorte, sofreu uma queda e acabou deixando a competição.

Na repescagem, Samuel Oliveira venceu a bateria que teve pela frente com 32s995 e conseguiu se juntar aos outros três brasileiros na segunda fase. Mas, apenas Anderson Ezequiel, que terminou em quarto na bateria que disputou, conseguiu passar para as oitavas de final e não foi fácil. Andinho estava em sétimo lugar e acabou se beneficiando pelo fato de dois competidores terem se chocado e conseguiu terminar na quarta colocação.

Os outros três foram eliminados. Bruno Cogo terminou em sexto lugar e apenas os quatro primeiros avançavam. Já Renato Rezende e Samuel Oliveira disputaram a mesma bateria, mas ficaram, respectivamente, em quinto e em oitavo.

Depois do susto na segunda fase, Anderson Ezequiel foi com tudo para as oitavas de final e saiu em primeiro logo na largada. O ciclista, no entanto, não conseguiu sustentar a posição até o final, foi ultrapassado pelo holandês Twan Gendt, mas se classificou para as quartas com segurança ao terminar na segunda colocação.

Apesar de ter passado bem pelas oitavas de final, Andinho parou nas quartas. Apesar de ter assumido a quarta colocação logo depois da largada, o brasileiro acabou ultrapassado pelo francês Simba Darnand, terminou em quinto e foi eliminado.

No final, a medalha de ouro foi conquistada pelo argentino Gonzalo Molina, que venceu a bateria decisiva com a marca de 30s602. Alfredo Campo, do Equador, ficou com a prata e Romain Mahieu, da França, completou o pódio.

 

Mais em Ciclismo BMX