Siga o OTD

Vôlei

Rexona se reabilita na Superliga com vitória sobre o Minas e mantém liderança

Rexona se reabilita na Superliga com vitória sobre o Minas e mantém liderança

Depois de perder o clássico para o Vôlei Nestlé, o Rexona-Sesc (RJ) se reabilitou na Superliga, alcançou a nona vitória e segue na liderança. Com 23 pontos da central Juciely, a equipe carioca superou, nesta sexta-feira (16.12,) o Camponesa/Minas (MG) por 3 sets a 1 (25/22, 27/25, 17/25 e 25/20), em2h04 de jogo, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A partida foi válida pela 10ª rodada do turno da competição.

A equipe do treinador Bernardinho segue na liderança isolada da competição, com 28 pontos (nove vitórias e uma derrota). O Camponesa/Minas está na sexta posição, com 13 pontos (cinco resultados positivos e cinco negativos).

A central Juciely brilhou em quadra, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da CBV que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei. A atacante ainda foi a maior pontuadora do duelo, com 23 acertos. No final do duelo, Juciely fez questão de ressaltar o grupo carioca.

“Foi uma vitória muito importante para a nossa caminhada. Temos um grande objetivo e essa vitória foi muito importante para a nossa recuperação. Mostramos a força do nosso grupo, com todas se ajudando muito dentro de quadra. E isso é o mais importante no Rexona-Sesc, o jogo coletivo”, disse Juciely.

Pelo lado do Camponesa/Minas, a oposta Rosamaria lamentou a derrota, mas gostou da postura da equipe mineira.

“Foi um grande jogo e mostramos evolução como equipe. Mesmo com a derrota posso dizer que foi a melhor partida que fizemos na competição. O grupo ainda está se entrosando e estamos no caminho certo”, afirmou Rosamaria.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima quarta-feira (21.12). O Camponesa/Minas buscará a reabilitação contra o Renata Valinhos/Country (SP), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). Já o Rexona-Sesc (RJ) fará uma reedição da final da última edição da Superliga contra o Dentil/Praia Clube (MG), às 21h55, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG).

O JOGO

O Camponesa/Minas começou melhor e fez os cinco primeiros pontos da partida. O Rexona-Sesc cresceu de produção e encostou (8/7). Nesse momento o treinador Paulo Coco pediu tempo. Depois de um longo rally, o time carioca empatou (9/9). A parcial ficou disputada ponto a ponto. Depois de um bom saque da levantadora Roberta, o time carioca abriu dois pontos (20/18). O Rexona-Sesc segurou a vantagem até o final e venceu o primeiro set por 25/22.

O Camponesa/Minas começou melhor no segundo set e fez 4/1. Numa boa sequência de saques da central Mayhara, o time carioca virou o marcador 6/4. Numa bola veloz da oposta Monique pelo fundo, as cariocas fizeram 12/9. Com um ponto de saque da central Mara, as mineiras viraram o marcador (15/14). O set ficou disputado ponto a ponto até o final e o time do treinador Bernardinho levou a melhor por 27/25.

O Rexona-Sesc manteve o bom momento no início do terceiro set e fez os dois primeiros pontos da parcial. Numa boa sequência de saques da oposta Hooker, o time mineiro virou o marcador (5/3). Com um ponto de bloqueio, as mineiras seguraram a vantagem (10/8). Quando as donas da casa fizeram 13/11, o treinador Bernardinho pediu tempo. No retorno, um dos mais longos rallys dessa edição da Superliga 16/17 terminou com um ponto das mineiras (14/11). O time do treinador Paulo Coco dominou a parcial e venceu o set por 25/17.

O quarto set começou equilibrado. A oposta Hooker conseguiu um ponto de ataque e o Camponesa/Minas fez 8/7. Se aproveitando dos erros das cariocas, as mineiras abriram três pontos (11/8). Bem no bloqueio, o Camponesa/Minas abriu quatro pontos (15/11). O Rexona-Sesc fez dois pontos seguidos e encostou (15/13). A equipe carioca cresceu de produção com boas defesas e muito volume de jogo e fez 18/16. O time do treinador Bernardinho foi melhor na parte final da parcial e venceu o set por 25/20 e o jogo por 3 sets a 1.

Outro jogo pela Superliga

Diante da sua torcida, o Pinheiros chegou a quarta vitória na Superliga feminina de vôlei 16/17. A equipe paulista superou o Sesi-SP por 3 sets a 1 (25/27, 25/16, 25/22 e 25/23), em 2h05 de jogo, no Henrique Villaboin. A levantadora Bruninha teve atuação destacada e ficou com o Troféu VivaVôlei. Apesar da derrota, o Sesi-SP teve a maior pontuadora do confronto, a oposta Lorenne, com 27 acertos.

EQUIPES:

Camponesa/Minas – Naiane, Hooker, Rosamaria, Pri Daroit, Carol Gattaz e Mara. Líbero – Léia
Entraram – Natália, Fran e Karoline
Técnico – Paulo Coco

Rexona-Sesc – Roberta, Monique, Buijs, Gabi, Juciely e Mayhara. Líbero – Fabi
Entraram – Drussyla, Camilla Adão e Helô
Técnico – Bernardinho

SUPERLIGA FEMININA 16/17

10ª RODADA TURNO

16.12 (SEXTA-FEIRA) – Vôlei Nestlé (SP) 3 x 0 Renata Valinhos/Country (SP) (25/13, 25/14 e 25/16), às 19h30, no José Liberatti, em Osasco (SP)
15.12 (QUINTA-FEIRA) – Genter Vôlei Bauru (SP) 3 x 0 Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF) (25/18, 25/19 e 28/26) , às 21h, no Panela de Pressão, em Bauru (SP) – SporTV
18.12 (DOMINGO) – São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) x Rio do Sul (SC), Às 21h, no Lauro Gomes, em São Caetano do Sul (SP) – SporTV
16.12 (SEXTA-FEIRA) – Pinheiros (SP) 3 x 1 Sesi-SP (25/22, 27/25, 17/25 e 25/20), às 19h30, no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP)
17.12 (SÁBADO) – Fluminense (RJ) x Dentil/Praia Clube (MG), às 14h10, no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) – RedeTV
16.12 (SEXTA-FEIRA) – Camponesa/Minas (MG) 1 x 3 Rexona-Sesc (RJ) (22/25, 25/27, 25/17 e 20/25), às 20h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SporTV

Mais em Vôlei