Siga o OTD

Natação

Joanna Maranhão bate recorde do Troféu José Finkel e fica perto do Sul-Americano

Joanna Maranhão bate recorde do Troféu José Finkel e fica perto do Sul-Americano

Nas eliminatórias do segundo dia de competições do Troféu José Finkel, o Campeonato Brasileiro Absoluto de natação, Joanna Maranhão foi o destaque.  A atleta do Pinheiros bateu o recorde da competição nos 100m medley ao marcar 1min00s77, ficando a apenas 0s11 de quebrar a marca sul-americana, que pertence à Fabíola Molina desde 2009. A expectativa, no entanto, é que ela consiga abaixar esse tempo na final que será disputada na noite desta terça-feira no clube Internacional de Regatas em Santos.

Quem também brilhou foi Daiene Marçal Dias, do Minas Tênis Clube, que cravou 56s83 e também bateu o recorde do campeonato nos 100m borboleta. Ela ficou a 0s31 do melhor tempo da história na América do Sul, registrado por Daynara de Paula há sete anos. Esta marca, no entanto, é outra que pode cair de noite caso Daiene consiga melhorar o seu desempenho na final. Se conseguir, provavelmente, garantirá também vaga no Mundial de piscina curta, em Windsor, no Canadá, cujo índice para prova é de 56s49, três centésimos abaixo do recorde brasileiro e sul-americano.

Nos 100m medley masculino, Nicolas Oliveira conseguiu o melhor tempo com 52s51, mais de um segundo acima do índice para o Mundial, que é de 51s35. Recordista brasileira e sul-americano da prova, Henrique Rodrigues fez o terceiro tempo, enquanto Thiago Pereira ficou apenas na quarta colocação.

Se não foi muito bem nos 100m medley, Thiago Pereira foi pior ainda nos 100m borboleta. Com o tempo de 52s12, ele ficou com o nono tempo e vai nadar a final B de noite. A melhor marca foi de Kaio Márcio Almeida, que fez 50s62, mas precisa melhorar o resultado na final se quiser ir ao Mundial.

Nos 200m peito masculino, o recordista brasileiro e sul-americano, Thiago Simon obteve a melhor marca com 2min07s82, mas terá que repetir o melhor tempo da sua vida para conseguir o índice para o Mundial. Na versão feminina da prova, a argentina Julia Sebastian, recordista sul-americana que defende a Unisanta, fez o melhor tempo com 2min26s76. A melhor brasileira foi Pamela Souza, do Corinthians, que marcou 2min28s88.

 

 

Mais em Natação