Siga o OTD

Natação

Bruno Fratus garante prata nos 50m livre; Cielo é 8º

Bruno Fratus garante prata nos 50m livre; Cielo é 8º

Nesta quarta-feira (29), no Mundial de Esportes Aquáticos, realizado em Budapeste, na Hungria, Bruno Fratus garantiu a medalha de prata (21s27) nos 50m livre com doze centésimos de diferença para o primeiro colocado. O brasileiro Cesar Cielo chegou na oitava colocação com 21s83.

“Quase que redenção! Eu não me considero um cara extremamente talentoso, são muitos anos de natação, são 13 anos e agora estou subindo no pódio como vice campeão mundial. Muita dor e muito esforço depois. Essa medalha é de todo moleque e toda menina que se pergunta se vale a pena. Vale a pena demais, cara, treina, tenta,” revelou Fratus.

“Eu estou até sem voz. Pra mim acabou o pesadelo que foi o Rio. Finalmente eu melhorei tempo, melhor competição na minha vida, no Mundial. O cara é um monstro, estôu feliz com o meu tempo, gostaria de ter ganho. Também estou agradecido de ter um cara que nem ele botando o nível da prova pra cima, estou motivado”, falou Bruno Fratus.

Para chegar na final, o Brasil garantiu Bruno Fratus com o terceiro melhor tempo das semifinais, enquanto Cesar Cielo foi o oitavo. Após a final e a nova oitava posição, Cesar Cielo deixou claro que está pensando temporada a temporada.

“Eu nadei o melhor que eu tinha, né? Não estou me sentindo tão rápido quanto me senti outras vezes. Queria ter nadado um pouco melhor como isso. Vim pro campeonato e consegui fazer tudo que eu queria, subir no pódio e estar na final. Voltar a buscar minha forma e brigar com os caras lá na frente. Uma temporada de cada vez, tô saindo daqui com uma final e uma medalha na mala. Eu estou ajudando a equipe, no revezamento, quando não tiver daí repenso no que eu irei fazer”, declarou Cesar Cielo, após a prova ao SporTV.

Depois de fazer o melhor tempo das eliminatórias com 21s51, Bruno Fratus, que foi bronze em Kazan 2015, piorou em 0s09 sua marca, mas venceu sua bateria. No geral, no entanto, ele ficou atrás do americano medalha de ouro Caeleb Dressel (21s29) e do russo Vladimir Morosov (21s60).

Já Cesar Cielo, que nadou a eliminatória em 21s99 e ficou se classificou em nono lugar, melhorou seu tempo para 21s77 na semifinal, garantindo a oitava posição e uma vaga na final dos 50m livre. O brasileiro é tricampeão mundial da prova (Roma 2009, Xangai 2011 e Barcelona 2013).

Ambos fizeram parte da equipe, junto com Marcelo Chierighini e Gabriel Silva, que conquistou a medalha de prata no revezamento 4x100m livre.  Após a conquista de Fratus, os dois representantes brasileiros nos 50m livre se abraçaram.

“Cesar Cielo é o melhor de todos os tempos. Ele é o melhor velocista de todos os tempos. A natação brasileira deve muito a ele, o esporte. Legado inabalável. Passou por uma fase ruim e está aí de novo. Conseguiu vir, estar em uma final. Só disse a ele parabéns,” contou Fratus.

Revezamento encerra para o Brasil em Budapeste

Neste domingo, 30/07, será o último dia do Mundial dos Esportes Aquáticos. O Brasil estará nas provas femininas e masculinas de 400m medley com Joanna Maranhão e Brandonn Almeida; e também na disputa de 4x100m medley masculino. A equipe que entrará para tentar classificação na parte da manhã será Guilherme Guido,Felipe Lima, Henrique Martins e Bruno Fratus. Caso consiga a classificação o time para a final pode mudar com João Gomes Jr no estilo peito e Marcelo Chierighini no livre.

Mais em Natação