Siga o OTD

Ciclismo Estrada

Daniel Mendes supera quatro quebras e é campeão do GFNY

Nem a chuva e muito menos o frio foram capazes de parar os cerca de 1.100 ciclistas do Brasil e do exterior que disputaram a terceira edição do Gran Fondo New York Brasil (GFNY), a principal prova de ciclismo de estrada do país, neste domingo (4), em Conservatória, no sul do estado do Rio de Janeiro.

Com o tempo de 4h17m36s, o paulista Daniel Mendes foi o campeão do percurso longo, com 160km e altimetria acumulada de 2.832m. Com esta marca, ele é o novo recordista da GFNY Brasil, superando Leonardo Aguiar, que venceu, no ano passado, com 4h20m16s. O pódio foi completado por Francisco Chamorro, com 4h26m08, e Santiago Ascenco, com 4h31m19s.

No feminino, a vitória foi da alemã Nadine Gill com 4h36m. A ciclista estabeleceu novo recorde da prova, baixando o tempo de Victória Reimali, vencedora em 2018, em 13 minutos. A segunda colocação da prova foi de Erika Correa Soares com 4h57m01s seguida de Eliana Pinheiro com o tempo de 5h00m07s.

“Vinha me preparando para vencer esta prova faz quatro anos e hoje realizei este sonho. Estou absurdamente feliz e realizado”, contou Daniel Mendes que liderou boa parte do percurso, mas foi ultrapassado pelo argentino Francisco Chamorro por conta de problemas mecânicos em sua bicicleta.

“Hoje era para ser meu! Quebrei quatro vezes e ainda consegui…. “, festejou, dando detalhes da vitória. “Estava liderando a prova com folga, mas quebrou meu câmbio, consertei e ainda voltei na frente. Mas na terceira quebra o Chamorro me passou e colocou dois minutos de vantagem. Mas, na última subida, restando 20km, consegui tirar forças para assumir a ponta e chegar na frente”, encerrou Daniel, de 36 anos.
Já a alemã Nadine Gill conseguiu o primeiro lugar em sua estreia no GFNY Brasil. “Foi uma competição muito boa, com percurso lindo, com excelente infraestrutura e adversárias fortes. Como seria uma prova longa, procurei manter minha estratégia de estar à frente do grupo feminino, pensando muito mais em como eu estava na prova do que me preocupar com as outras competidoras”, disse a campeã, garantindo que se não fosse a chuva teria baixado ainda mais o seu tempo na prova.

Entre os participantes, o técnico Bernardinho disputou do percurso menor de 88km e se diz um apaixonado pelo esporte. “ O ciclismo vem preenchendo um vazio deixado pelo vôlei. Tem me dado endorfina e adrenalina. Tento me superar a cada prova e me divertir ao máximo. Hoje a pista estava bem difícil e busquei o meu melhor”.

Mais em Ciclismo Estrada

viagra