Siga o OTD

Basquete

Com grande atuação de Gabriela, Uninassau supera São Bernardo

Ricardo Cassin-São Bernardo/Brazolin/Unip

Com grande atuação de Gabriela, Uninassau supera São Bernardo

No Baetinha, o visitante Uninassau levou a melhor por 86 a 82 contra o São Bernardo, neste domingo (22), na LBF, com boa atuação da pivô Gabriela. Confira!

A fase de classificação da LBF 2018 terminou da melhor forma possível -com jogo bastante disputado. No ginásio Ubaldo Lago, o Baetinha, em São Bernardo do Campo (SP), o time da casa, São Bernardo/Brazoli/Unip e a Uninassau produziram um dos maiores placares da temporada na vitória pernambucana por 86 a 82, com 27 pontos da cestinha Gabriela. A pivô, caloura na LBF, teve sua melhor partida da temporada, apanhando também 10 rebotes (8 ofensivos) e 5 assistências. Do outro lado, Thayná não deixou por menos e saiu de quadra com 26 pontos, 8 rebotes e 4 passes.

+ CONFIRA A TABELA DA COMPETIÇÃO

A vitória confirmou a Uninassau na terceira posição geral e a equipe vai enfrentar o Funvic/Ituano (6º lugar) nas quartas de final. O São Bernardo/Brazolin/Unip já entrou em quadra classificado em 8º lugar e sabendo que terá nas quartas o líder Vera Cruz Campinas, que terminou a primeira fase de forma invicta.

Jogo

O duelo no Baetinha começou já em alto nível, com as equipes aproveitando bem as oportunidades. São Bernardo abriu vantagem no fim do 1º quarto e conseguiu mantê-la até o intervalo, vencendo por 7 pontos (50×43). A equipe perdeu uma de suas referências ofensivas quando Lays se machucou a pouco menos de cinco minutos para o fim do segundo quarto e não voltou mais para a quadra, poupada para os playoffs.

Valente, o time da casa manteve a ponta durante todo o terceiro período, quando Thayná e Soso combinaram 15 pontos na parcial que terminou favorável ao time pernambucano (20×24), muito graças a atuação impecável de Maria Carolina, com 9 pontos, 8 rebotes e 100% nos arremessos.

A inexperiência do elenco são-bernardense e a ausência de Lays pesaram no quarto final, que viu a Uninassau virar faltando 6 minutos e Gabriela fechar a partida com uma atuação de gala, responsável por 13 dos 19 pontos do time nordestino no período. Paciente, a Uninassau sobre rodar a bola e controlar o tempo até o zerar do cronômetro.

Mais em Basquete