Siga o OTD

Pedro Nunes Corinthians Paulistano Basquete NBB

Basquete

Paulistano bate Corinthians em jogo com duas prorrogações no NBB

Deryk foi o grande nome do jogo com 28 pontos, cinco deles decisivos nos segundos finais do duelo. Timão conhece a décima derrota e perde a nona colocação para o Unifacisa

Pedro Nunes foi destaque no segundo quarto (twitter/corinthiansbskt)

Paulistano bate Corinthians em jogo com duas prorrogações no NBB

O Paulistano venceu o Corinthians por 100 a 98 no Ginásio Wlamir Marques, casa do Timão em São Paulo, pela rodada desta terça-feira (2) no returno da temporada regular do NBB. O jogo foi marcado pelo equilíbrio e precisou de duas prorrogações para ser definido.

Deryk, do Paulistano, foi o grande nome do jogo com 28 pontos, cinco deles decisivos nos segundos finais do duelo. Destaques também para os 20 de Vitão e os dez rebotes de Maique. No Corinthians, Fuller marcou 24 e pegou seis rebotes, e Fischer deu oito assistências.

Foi a 12ª vitória do Paulistano em 17 jogos, campanha que mantém a equipe no quarto lugar da tabela de classificação. O Corinthians conhece a décima derrota em 18 jogos e perde a nona colocação para o Unifacisa no NBB.

Lá e cá

O primeiro quarto foi do Paulistano, venceu por 13 a 9 com Maique marcando sete pontos e pegando ainda quatro rebotes. No segundo o Corinthians reagiu e marcou 22 a 15, muito graças à mão afiada de Pedro Nunes. Ele meteu três de três bolas em pouco mais de sete minutos e meio em quadra. Errou apenas um lance livre, anotando oito pontos no total. Assim, o primeiro tempo terminou 31 a 28 para o time da casa.

= Na prorrogação, São Paulo bate Quimsa e lidera na Champions

O Corinthians voltou a vencer o terceiro período, por 20 a 19, com onze pontos de Siewert, e o time entrou no último período vencendo por 51 a 47. O quarto quarto foi do Paulistano por 21 a 17, com 14 pontos combinados para Deryk e Vitão, sete para cada lado.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

Malcolm Miller fez oito para o Corinthians, com 100% de aproveitamento em três bolas e um lance livre. Ao final, 68 a 68 e a necessidade da prorrogação para definir o vencedor.

Deryk!

No tempo extra, Miller e Deryk seguiram quentes e cada um colocou uma de três logo de cara. Uma ilustração perfeita do equilíbrio, que pediu a segunda prorrogação. Nela o jogo continuou pau a pau até que Deryk resolveu o jogo. Primeiro somou mais dois para o Paulistano, que abriu 92 a 88 faltando menos de dois minutos para o fim. A seguir, meteu uma de fora e selou a vitória do time vermelho, apesar da resistência alvinegra.

Mais em Basquete