Siga o OTD

Almir Júnior

Atletismo

Líder do ranking, Almir Júnior descarta favoritismo no Mundial

Divulgação/Sogipa

Líder do ranking, Almir Júnior descarta favoritismo no Mundial

Almir Júnior, líder do ranking mundial do salto triplo, projetou ser finalista no Mundial de Atletismo Indoor e falou sobre a temporada de 2018.

Nesta quinta-feira (1), começa o Mundial de Atletismo Indoor, em Birmingham, na Grã-Bretanha. Entre os sete atletas que representarão o Brasil na competição mais importante do ano, está um jovem de 24 anos, que tem uma carreira recente na modalidade que pratica. Almir Cunha dos Santos, o Almir Júnior, ou também o líder do ranking mundial do salto triplo na temporada 2018 é um dos favoritos do campeonato.

Depois de vencer o Troféu EDF, na França, no último dia 13, Almir tinha a opção de continuar na Europa até a disputa do Mundial. O brasileiro, porém, decidiu voltar para casa, contando com o apoio da própria equipe – a Sogipa – para chegar da melhor forma na competição.

“Eu não me vejo como favorito, eu tento não pensar nisso. Eu busco realizar o meu trabalho da melhor forma possível, isso me deixa feliz e me motiva. Eu só quero chegar no Mundial e repetir tudo o que eu tenho feito, que eu tenho trabalhado. A colocação vai ser consequência do trabalho. O foco sempre foi ser finalista no Mundial. Eu quero chegar e estar entre os finalistas. A partir daquele momento, a prova está aberta e quem está lá dentro, do primeiro ao oitavo, tem as mesmas chances de ser campeão. Eu só quero chegar lá preparado”, disse Almir Júnior, em entrevista exclusiva ao Olimpíada Todo Dia.

A competição em Birmingham receberá 632 atletas de 144 países. Entre eles, é claro, estão algumas inspirações para o brasileiro. “Esse era o principal motivo que eu queria ir para a Europa, eu queria saltar com eles. Eu queria ver como eu reagiria diante dos caras que eu me inspiro, que eu vejo vídeos diariamente para aprender, que eu sigo os passos deles nas redes sociais, que eu assisto treinos. São minhas inspirações! Principalmente o Nelson Évora. Ele, por ser um saltador muito técnico, tem um salto muito bonito”, afirmou o atleta.

Com a meta de manter-se constante saltando acima dos 17m, Almir Júnior projeta regularidade para o restante da temporada, mas confessa que ainda não pensou em quais serão os planos depois da competição mais esperada de 2018. “Eu ainda não parei para pensar no que vamos fazer depois do Mundial. A gente tem duas temporadas, essa indoor e depois começa a outdoor. Essa indoor já foi muito especial. Não estou satisfeito, porque a gente não pode entrar na zona de conforto, mas se eu parasse e olhasse a temporada até agora, ela foi magnífica, começou muito bem. Mas ao começar bem a gente acaba colocando metas um pouco maiores. A cada dia eu tenho me surpreendido mais, e o que eu busco realmente é a tranquilidade de trabalhar. Como eu sou muito novo no triplo, eu tenho muita coisa para melhorar”, avaliou Almir.

Acompanhando Almir Júnior na busca por medalhas para o Brasil, também competem: Gabriel Constantino, nos 60m com barreiras; Thiago Braz, no salto com vara; Darlan Romani, no arremesso do peso; Rosangela Santos, nos 60m; Vitoria Cristina Rosa, também nos 60m; e Núbia Aparecida Soares, no salto triplo.

Mais em Atletismo