Siga o OTD

Gustavo Montan

Atletismo

Obstáculos não mudam planejamento de Gustavo Montan

Desligamento da equipe e quarentena não diminuem expectativa alta do atleta para 2020

Gustavo Montan é uma das maiores promessas do atletismo brasileiro (Foto: Reprodução)

Obstáculos não mudam planejamento de Gustavo Montan

A impossibilidade de treinar normalmente tem sido uma realidade comum e bastante complicada aos atletas neste ano de 2020. No caso do velocista Gustavo Montan, esta situação acabou se tornando ainda mais complicada por conta de um desligamento com a sua ex-equipe.

Com apenas 20 anos, o atleta, que é apontado como uma das maiores promessas do atletismo brasileiro, acabou recebendo a notícia de que ficaria sem uma equipe para treinar e representar no final de 2019.

“O final do ano passado foi muito complicado para mim… eu acabei sendo mandado embora da minha equipe que representei 4 anos, SESI São Paulo. Apenas um atleta sabe como o esporte é muito ingrato conosco”, lembra.

OTD Cultural: livros, docs e filmes esportivos na quarentena

Como se um problema desse tamanho já não bastasse, assim que Gustavo conseguiu encaminhar o acerto com uma nova organização, o planeta começou a sofrer com a pandemia do coronavírus e o atleta se viu precisando parar os treinamentos novamente.

“Infelizmente a quarentena acabou bastante com minha preparação de 2020, pois consigo apenas fazer alguns exercícios de fortalecimento. Estou treinando na medida do possível”, explicou Gustavo, que está bastante próximo de assinar com o IEMA São Caetano.

https://www.instagram.com/p/B5BvP4ujtFm/
Gustavo foi desligado do SESI São Paulo no final do ano passado

Metas audaciosas

Apesar de todas essas dificuldades, o especialista nos 400 e 800 metros segue acreditando que o ano de 2020 trará coisas boas para a sua carreira. Não à toa, Gustavo Montan não esconde que possui metas audaciosas para este ano.

“Meus próximos objetivos na temporada são estar entre os 3 melhores atletas do Troféu Brasil na prova dos 400 m rasos. Sei que não será nada fácil, mas estou trabalhando dia a dia para alcançar esse objetivo”, confessou.

As pretensões bastante altas para a temporada ajudam a ser explicadas ao analisarmos o currículo invejável de Gustavo Montan. Com apenas 20 anos, o atleta já acumula quatro medalhas em Campeonatos Brasileiros de base, uma prata no Mundial Escolar realizado em Trabzon, na Turquia, em 2016, além de 14 medalhas em estaduais.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Presente no mundo do atletismo desde jovem por conta da influência do pai, que era corredor amador, Gustavo é um dos atletas 20 atletas que fazem parte do Time Ajinomoto.

“Estar participando do Time Ajinomoto me ajuda muito. Este é um dos motivos que faz com que eu não desista deste esporte tão surreal que é o atletismo! Porque sei que sou exemplo para diversas pessoas e tenho orgulho de vestir está camisa e fazer parte deste time”, completou.

Mais em Atletismo