Siga o OTD

Vôlei

Brasil perde da Polônia e fecha Liga das Nações em quarto

Seleção masculina perdeu a disputa pelo terceiro lugar e fecha participação na Liga das Nações novamente fora do pódio

O Brasil fechou a sua participação na Liga das Nações em quarto lugar no vôlei masculino. Neste domingo (14) o time de Renan Dal Zotto encerrou a campanha com uma derrota por 3 a 0 para a Polônia na decisão do terceiro lugar. Com isso, a seleção manteve o mesmo resultado em relação à primeira edição da competição, em 2018.

As parciais da partida contra a Polônia foram de 25/17, 25/23 e 25/21. O destaque foi o bloqueio polonês, que marcou 14 pontos contra apenas quatro do brasileiro. Sacaram melhor também e anotaram seis pontos neste fundamento contra apenas dois do Brasil.

Os três maiores pontuadores do jogo foram do time vencedor. Bednorz marcou 21 e foi o melhor. Kaczmarek fez 11 e Klos marcou dez. Só depois chega Alan, com oito, mesmo assim ao lado de Kwolek. Mais do que os números, os poloneses jogaram com fome da medalha.

“Hoje não tivemos uma boa atuação. O nosso espírito não foi correto para disputar uma final de terceiro lugar. Queríamos estar na decisão do ouro, mas tínhamos que ter tido uma outra atitude na partida de hoje. Não podemos deixar isso acontecer no futuro. Teremos que crescer muito tecnicamente. Deu para ver nessa Liga das Nações que o nível das seleções está muito alto e precisamos nos reinventar no futuro. Vamos treinar muito para ganharmos confiança para a disputa do Pré-Olímpico”, afirmou Bruninho.

O jogo

No primeiro set da partida deste domingo (14) o Brasil jogou só até a metade. Apesar de estar atrás no placar, disputou com os poloneses até a segunda parada técnica. Depois, porém, o time brasileiro desandou e só os atuais bicampeões mundiais jogaram. Foram abrindo em meio a saques venenosos, bons ataques e muitos erros do Brasil e fecharam no 25 a 17.

A seleção brasileira voltou acordada e fez frente aos rivais no primeiro terço da segunda parcial. Porém, no segundo terço só deu Polônia, que abriu 18 a 11. O Brasil reagiu e buscou o empate paulatinamente, ponto a ponto, até igualar em 21 em um ace de Lucão e virar logo a seguir. Paramos aí. A Polônia fez três pontos seguidos e não só retomou a dianteira como fechou em 25 a 23.

O terceiro set seguiu o mesmo roteiro, do início ao fim. Os times começaram iguais, a Polônia desgarrou, conseguimos empatar e chegar com força na reta final. Mas nos últimos pontos a Polônia quis mais, e ficou com o bronze.

O central Lucão comentou sobre o momento atual do grupo brasileiro e destacou o foco no Pré-Olímpico. “Temos um grupo em formação. É uma experiência nova para a seleção brasileira jogar com dois ponteiros de força. Sempre tivemos um ponteiro mais técnico dentro de quadra e a seleção brasileira está se acostumando a isso. Talvez teremos mais dificuldades no passe, mas vamos ganhar muito no ataque. Fizemos uma boa primeira fase e agora o foco é no Pré-Olímpico. Foram sete semanas que rodamos o mundo e foi uma pena não conseguimos jogar o nosso melhor na disputa do terceiro lugar. A seleção brasileira nunca foi a melhor tecnicamente, mas a força do grupo e do trabalho sempre fizeram a diferença e vamos trabalhar muito para esse Pré-Olímpico”.

Mais em Vôlei