Siga o OTD

Futebol Masculino

Tabela do futebol masculino – Jogos Pan-Americanos – Lima 2019

GRUPO A

GRUPO B

FASE FINAL

DISPUTA DO 7º. LUGAR

DataEventoHorário/Resultado
Equador x Peru

DISPUTA DO 5º. LUGAR

SEMIFINAL

DISPUTA DO TERCEIRO LUGAR

DataEventoHorário/Resultado

Chances do Brasil

Com uma campanha pífia no Sul-Americano Sub-20, a Seleção Brasileira não conseguiu a classificação para o Pan-Americano de Lima 2019. Mesmo com a vitória por 1 a 0 diante da rival Argentina, na última rodada do hexagonal final, o Brasil terminou em quinto lugar e longe da faixa de classificação (três primeiros).

Na campanha da competição, realizada no Chile, em 2019, o Brasil empatou a primeira rodada com a Colômbia por 0 a 0, depois perdeu pra Venezuela por 2 a 0, sofreu o revés do Uruguai por 3 a 2 e empatou sem gols contra o Equador.

Local da competição

Estádio Nacional do Peru – eliminatórias e finais

Local: Lima

Capacidade: 50.000 torcedores

Estádio Miguel Grau – primeira fase e eliminatórias

Local: Callao

Capacidade: 12.700 torcedores

Estádio Alejandro Villanueva – preliminares e eliminatórias

Local: Lima

Capacidade: 35.000 torcedores

Estádio Monumental “U” – preliminares e eliminatórias

Local: Lima

Capacidade: 80.093 torcedores

Estádio Universidad San Marcos – preliminares e eliminatórias

Local: Lima

Capacidade: 70.000 torcedores

Nossos pódios

Créditos: Arquivo Nacional / Correio da Manhã

Não poderia ser mais simbólico… A primeira medalha de ouro do Brasil no Pan-Americano foi em São Paulo 1963. Além desse título foi campeão mais três vezes: Cidade do México 1975, San Juan Porto Rico em 1979 e Indianápolis 1987, com Taffael e Bebeto. Na primeira conquista, a Seleção, na época, amadora era comandada por Antoninho e teve como revelação dois jogadores que um dia virarm tricampeões mundiais: o Furacão da Copa, Jairzinho e o capitão Carlos Alberto Torres.

Os jogos foram realizados no Parque São Jorge, então estádio do Corinthians, o Brasil começou a competição vencendo por 3 a 1 o Uruguai. Depois, goleada histórica diante dos Estados Unidos por 10 a 0 e sete gols de Aírton – recorde até hoje com a camisa verde e amarela. Na sequência veio o Chile e mais uma vitória brasileira por 3 a 0. A decisão foi contra “os hermanos argentinos” e o Brasil tinha a vantagem do empate, placar final 2 a 2.

A Seleção Brasileira faturou o primeiro ouro em São Paulo 1963 com: Hélio (Botafogo), Carlos Alberto Torres (Fluminense), Zé Carlos (Botafogo), Adevaldo (Botafogo) e Riva (Fluminense); Íris (Fluminense) e Nenê (Santos), depois Evaldo (Fluminense); Jairzinho (Botafogo), Arlindo (Botafogo), Aírton (Flamengo) e Othon Valentim (Botafogo).

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1951 Argentina  Costa Rica Chile
1955 Argentina  México Antilhas Holandesas
1959 Argentina Brasil EUA
1963 Brasil Argentina Chile
1967  México Bermudas Bermuda  Trinidad e Tobago
1971 Argentina Colômbia Colômbia Cuba
1975 Brasil
 México
Argentina
1979 Brasil Cuba Argentina
1983  Uruguai  Guatemala Brasil
1987 Brasil Chile Argentina
1991 EUA  México Cuba
1995 Argentina  México Colômbia Colômbia
1999  México Honduras Honduras EUA
2003 Argentina Brasil  México
2007 Equador Jamaica  México
2011  México Argentina  Uruguai
2015  Uruguai  México Brasil

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Argentina 6 2 3 11
2  México 4 4 2 10
3  Brasil 4 2 2 8
4  Uruguai 2 0 1 3
5  EUA 1 0 2 3
6  Equador 1 0 0 1
7  Chile 0 1 2 3
 Cuba 0 1 2 3
9  Colômbia 0 1 1 2
10 Bermudas Bermuda 0 1 0 1
 Costa Rica 0 1 0 1
 Guatemala 0 1 0 1
Honduras Honduras 0 1 0 1
 Jamaica 0 1 0 1
15  Antilhas Holandesas 0 0 1 1
 Trinidad e Tobago 0 0 1 1