Siga o OTD

Canoagem Velocidade

Isaquias e Erlon ficam fora do pódio no C2 1000m do Mundial

Isaquias Queiroz e Erlon Souza ficam em quarto lugar no C1 1000m e Brasil termina Mundial de canoagem velocidade com apenas uma medalha

O Brasil encerrou sua participação no Mundial de canoagem velocidade apenas com a medalha de bronze conquistada por Isaquias Queiroz no C1 1000m. O atleta teve a chance de subir no pódio novamente neste domingo ao lado de Erlon Souza na prova em que a dupla era a atual campeã mundial e medalha de prata na Olimpíada do Rio de Janeiro: o C2 1000m. Mas eles não conseguiram repetir os resultados anteriores e terminaram na quarta colocaçao. Yul Oeltze e Peter Krestchmer, da Alemanha, ficaram com a medalha de ouro, os cubanos Serguey Madrigal e Fernando Enriquez ficaram com a prata e os russos Viktor Melantev e Vladislav Chebotar terminaram com o bronze.

+ CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DOS BRASILEIROS NO MUNDIAL DE CANOAGEM VELOCIDADE

Diferente da estratégia adotada na final olímpica, quando dispararam na frente, mas acabaram ultrapassados no final, Isaquias Queiroz e Erlon Souza tentaram guardar energia para uma arrancada na parte decisiva da prova, mas não conseguiram ficar entre os três primeiros colocados. “Evitamos de sair na frente, mas baixamos o ritmo muito antes. É um pouco decepcionante por termos ficado em quarto, tão perto do bronze. Mas estamos felizes com o resultado porque nem treinamos muito. Esse primeiro ano do ciclo acabou não sendo tão forte de treinamento até por conta da condição do Jesús (Morlán, técnico). A prova estava forte demais”, explicou Isaquias Queiroz, mais uma vez citando o problema de saúde do técnico Jesús Morlán, que teve diagnosticado um câncer no final do ano passado, mas que, apesar do tratamento, conseguiu viajar à República Tcheca para acompanhar de perto o desempenho dos atletas.

Valdenice Conceição ficou em sexto lugar no C2 200m, prova que será olímpica em Tóquio 2020

Além do C2 1000m, o Brasil disputou outras duas finais no último dia do Mundial de canoagem velocidade. No C1 200m feminino, Valdenice Conceição não teve uma boa largada e terminou a prova, que será olímpica a partir de 2020, na sexta colocação. O ouro foi para a canadense Laurence Vincent-Lapointe. A russa Olesia Romasenko ficou com a prata, e a húngara Kincso Takacs completou o pódio.

No C2 200m, Erlon Souza competiu ao lado de Maico dos Santos e terminou na oitava colocação. O título foi para os russos Alexander Kovalenko e Ivan Shtyl, que foram seguidos pelos poloneses Arsen Sliwinski e Michal Lubniewski e pelos húngaros Jonatán Hajdu e Adam Fekete.

Quatro medalhas na paracanoagem

Simultaneamento ao Mundial de canoagem velocidade, em Racice, na República Tcheca, foi disputado o de paracanoagem. O Brasil conquistou quatro pódios: um ouro e um bronze de Luis Carlos Cardoso; e duas pratas de Caio Ribeiro. O desempenho deixou o país em segundo lugar no quadro de medalhas, atrás apenas da Grã-Bretanha.

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Canoagem Velocidade