Siga o OTD

Basquete

Identidade e crescimento: seleção em busca da vaga olímpica

Perto de encerrar os treinamento para o Pré-Olímpico, seleção de basquete feminino ajusta os últimos detalhes.

“Como essa geração quer ser lembrada? Se for só pela medalha no Pan, não não tem sentido a gente seguir trabalhando”, afirma José Neto, técnico da seleção. O ouro em Lima 2019 foi marcante, definiu o início de uma nova fase no basquete feminino, mas que ainda tem muitas etapas pela frente, e a próxima será o Pré-Olímpico Mundial, que define as últimas vagas para Tóquio 2020.

Ambição gigante pela frente e que faz jus ao trabalho em construção. São seis meses do técnico comandando a seleção de basquete feminino. Só que de nada basta orientação e estratégia sem jogadoras competentes para tanto. “O Neto acrescentou bastante no crescimento do basquete feminino e trouxe esperança para nós conquistarmos resultado positivos, mas a assimilação da equipe também contribuiu, a gente comprou a ideia, se dedicou, entrou de cabeça e os dois juntos deram liga”, diz a armadora Débora Costa.

“A gente sabia que cada etapa do treinamento seria uma somatória, não poderia sempre estar recomeçando. Temos uma equipe com uma identidades bem definidas. Uma defesa forte, uma equipe que joga bastante em transição, ritmo alto, uma intensidade que a gente acredita que é de nível internacional, de primeiro nível”, completa o técnico.

+ INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

A seleção brasileira feminina está em preparação para o Pré-Olímpico Mundial desde o dia 13, no Rio de Janeiro. O time viaja no dia 27 de janeiro.

“A equipe é jovem, muitas meninas que vem para agregar. É um grupo bom, mas cada uma com suas características. Isso, juntando tudo, fica muito forte. A gente tá bem focada, sabemos da dificuldades, mas queremos evoluir a cada dia, treinando muito”, completa a armadora Patty Teixeira.

O Pré-Olímpico Mundial de basquete feminino será realizado de 6 a 9 de fevereiro, com o Brasil jogando na sede de Bourges, França. Além de enfrentar a equipe da casa, as brasileiras encaram Porto Rico e Austrália.

“A esperança é alta, é o sonho de todas as meninas, e a gente quer carimbar essa vaga na França, para isso vamos trabalhar bastante, não para chegar só na olimpíada, mas para buscar uma medalha”, finaliza Débora.

Antes da chegada em Bourges, na França, o time fará um amistoso contra a Sérvia, no dia 3 de fevereiro, em Belgrado, o último estágio de preparação. A seleção chega na Europa no dia 28 de janeiro e treinará até o amistoso na capital sérvia. A estreia no Pré-Olímpico será contra Porto Rico, no dia 6 de fevereiro. Depois, o time pega França e Austrália nos dias 8 e 9. Três países se classificam para Tóquio 2020.

CONVOCADAS PARA A SELEÇÃO

Armadoras
Débora Costa – SESI Araraquara
Lays da Silva – Vera Cruz Campinas
Alana Gonçalo – Santo André

Alas/Armadoras
Tainá Paixão
Isabela Ramona – Sampaio Basquete
Patrícia Teixeira – Vera Cruz Campinas

Alas
Tatiane Pacheco – Ituano
Raphaella Monteiro – Ituano
Jeanne Flausino Morais – Vera Cruz Campinas

Alas/pivôs
Damiris Dantas – Busan BNK Sum-KOR
Mariana Dias – Vera Cruz Campinas
Vitória Marcelino
Clarissa Santos – Asvel Lyon-FRA

Pivôs
Erika Souza – IDK GIPUZKOA UPV-ESP
Maria Carolina Oliveira – Pró-Esporte Sorocaba
Jeniffer Nonato – Pró-Esporte Sorocaba
Juliana Maria – Vera Cruz Campinas

Comissão técnica da seleção
Gerente técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez
Coordenador: Bruno Gomes de Valentin
Técnico: José Alves dos Santos Neto
Assistentes técnicos: Virgil Lopez e João Camargo
Preparador físico: Diego Falcão
Médico: Paulo Roberto Queiroz Szeles
Fisioterapeutas: Isabel Rosa e Jordana Reis
Massoterapeuta: Juliana Angelica Bouvie

Mais em Basquete