Siga o OTD

Vôlei

No tie-break, Cruzeiro se vinga do Taubaté e é hexacampeão da Copa Brasil

Pela sexta vez, a quarta consecutiva, o Cruzeiro conquista o título da Copa do Brasil. Equipe mineira deu o trouco em Taubaté de quem tinha pertido as final da Supercopa e do Super Vôlei nesta temporada

Capitão Filipe levanta a taça para a festa dos jogadores do Cruzeiro (William Lucas/Inovafoto/CBV)

No tie-break, Cruzeiro se vinga do Taubaté e é hexacampeão da Copa Brasil

Foi a terceira final da temporada entre as duas principais forças do vôlei brasileiro. Taubaté tinha dois títulos em cima do Sada Cruzeiro: o Troféu Super Vôlei e a Supercopa, ambos em outubro. Quase quatro meses depois, a Raposa deu o troco. Numa final espetacular, que durou mais de três horas com grandes atuações dos dois lados, o time mineiro venceu no detalhe por 3 a 2 e conquistou o título da Copa Brasil com parciais de 25/23, 31/29, 18/25, 27/29 e 15/13, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol em Saquarema.

 “Foi um jogo de alto nível. Os dois times jogaram muito bem, taticamente muito bem, um bom voleibol e fico muito feliz. Além disso, seja com o placar acima ou abaixo, o meu time sempre continuou jogando o máximo e deu o melhor deles e isso é importante para mim. Ver o crescimento desses garotos também é muito importante para mim”, disse Marcelo Mendez, técnico do Cruzeiro.

Miguel López ataca na terceira final disputada entre Cruzeiro e Taubaté na temporada
Miguel López ataca na terceira final disputada entre Cruzeiro e Taubaté na temporada (William Lucas/Inovafoto/CBV)

Com a conquista do sexto título da Copa Brasil da história do Sada Cruzeiro, a equipe mineira garantiu vaga no Campeonato Sul-Americano de clubes, cuja data deve ser confirmada nos próximos dias. A Raposa foi campeão em 2014, 2016, 2018, 2019, 2020 e 2021, enquanto o Taubaté ficou com o título em 2015 e 2017.

“Nosso time cresceu muito nesse período. O fato de termos ganho essa partida e ficado com o título só mostra a evolução do grupo. Foi um jogo muito difícil. Nós começamos jogando muito bem a partida e eles conseguiram virar os placares no terceiro e no quarto sets. Conseguimos manter a calma no quinto set e foi uma vitória excelente para dar moral par ao time”, disse Alan depois da partida.

Alan vibra na final entre Cruzeiro e Taubaté da Copa Brasil de vôlei
Alan foi o maior pontuador da final com 25 acertos, um a mais que Maurício Borges (William Lucas/Inovafoto/CBV)

Com 25 pontos e uma atuação extremamente consistente, o cruzeirense Alan foi o maior pontuador do jogo. Do lado do Taubaté, Maurício Borges fez 24. A equipe do Vale do Paraíba teve também uma grande atuação de Douglas Souza, que foi fundamental na reação da equipe, que perdia por 2 a 0, para levar o jogo para o tie-break.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Na quarta parcial, o Cruzeiro teve quatro set points a seu favor, mas o Taubaté virou todas as bolas levantadas por Bruninho para Douglas Souza para não só evitar que o jogo acabasse ali, mas também para virar o jogo e levar para o set de desempate.

Bruninho levanta a bola na final da Copa Brasil de vôlei entre Taubaté e Cruzeiro
No quarto set, Bruninho encontrou em Douglas Souza a bola de segurança para levar o jogo para o tie-break (William Lucas/Inovafoto/CBV)

No tie-break, o saque do cubano Miguel López fez toda a diferença, desestabilizando a defesa do Taubaté e fazendo a bola vir de graça para que o Cruzeiro pudesse armar o contra-ataque, invariavelmente definido por Alan.

“Nossa equipe mostrou muita luta na partida de hoje. Jogamos três tie-breaks nos últimos dias e deixamos tudo dentro de quadra. Perdemos algumas chances, mas o grupo não deixou de acreditar em nenhum momento. Agora é seguir treinando para os próximos desafios da temporada”, analisou Maurício Borges, maior pontuador de Taubaté.

Maurício Borges fez 24 pontos e foi quem mais pontuou no Taubaté (William Lucas/Inovafoto/CBV)

SADA CRUZEIRO: Cachopa, Alan, Isac, Otávio, López, Conte e Lukinha (líbero). Entraram: Cledenilson, Oppenkoski, Resley. Técnico: Marcelo Mendez

EMS TAUBATÉ FUNVIC: Bruninho, Felipe Roque, Lucão, Maurício Souza, Maurício Borges, João Rafael e Thales (líbero). Entraram: Douglas Souza. Técnico: Javier Weber

EMS Taubaté Funvic x Sada Cruzeiro – Final da Copa Brasil masculina

Mais em Vôlei