Siga o OTD

Campinas x Itapetininga - Superliga Masculina de vôlei

Vôlei

Com jogo coletivo, Campinas vence Itapê e sobe na Superliga

Michel, Temponi e Vacarri comandaram a equipe na vitória por 3 sets a 0 na rodada da competição nacional

Itapetininga espera reverter o atual momento e voltar a vencer (facebook/voleitapetininga)

Com jogo coletivo, Campinas vence Itapê e sobe na Superliga

Mesmo jogando fora de casa, o Campinas usou o seu forte jogo coletivo para vencer o Itapetininga por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/22 e 25/17, nesta quinta-feira (10). Com o resultado, o time campineiro chegou aos 21 pontos e reassumiu o terceiro lugar da Superliga masculina. Já o Itapê se manteve com 12 e é o sexto colocado.

Conseguindo distribuir os ataques entre a maioria dos atacantes, o Campinas acabou abrindo vantagem no placar em cada uma das parciais na segunda metade dos pontos e fechou a partida de maneira tranquila. O melhor jogador da partida foi o ponteiro Vaccari porém o ponteiro entregou o prêmio para o líbero Bello.

Na próxima rodada, o Campinas recebe o Blumenau, no sábado (13). Já o Itapetininga volta a jogar em seu ginásio contra o Sesi, na sexta-feira (12).

Use o cupom OTD10 para comprar o pay per view da Superliga com 10% de desconto. Clique aqui.

+ Confira a tabela da Superliga de vôlei masculino 2020/2021

O campeonato

A Superliga masculina teve início no dia 31 de outubro e contará com 12 equipes participantes. Vale lembrar que em ambos os naipes, neste ano, os duelos de quartas de final, semifinais e finais serão todos disputados em série de melhor de três. 

A atual edição da Superliga de vôlei masculino contará com participação de 12 clubes: Apan/Eleva/Blumenau (SC), Minas Tênis Clube (MG), Itapetininga (SP), Montes Claros América Vôlei (MG), Caramuru (PR), Sada Cruzeiro (MG), EMS Taubaté Funvic (SP), Sesi-SP, Azulim/Gabarito/Uberlândia (MG), Vedacit Vôlei Guarulhos (SP), Pacaembu Ribeirão (SP) e Vôlei Renata (SP).

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Entre as definições do protocolo de segurança, as equipes precisarão realizar testes de coronavírus a cada 15 dias durante a Superliga. Os resultados deverão ser envidados então para a CBV em uma folha timbrada assinada e carimbada pelos médicos das respectivas equipes. E por fim, em caso de exames positivos, os atletas ficarão em quarentena por um período de 10 dias.

Mais em Vôlei