Siga o OTD

Éder Carbonera Campeão Olímpico Vôlei Alemanha

Vôlei

Ouro no Rio, Éder Carbonera fecha com time da Alemanha

O central, que estava no Sesi-SP, parte para sua segunda experiência no vôlei europeu ao acertar ida ao Berlin Volleys

Éder fez parte do elenco campeão olímpico com a seleção brasileira na Rio-2016 (FIVB/Rio-2016)

Ouro no Rio, Éder Carbonera fecha com time da Alemanha

O central Éder Carbonera já tem novo clube. Ele acertou sua ida ao Berlin Volleys, da Alemanha, atual detentor do título da Bundesliga, principal competição nacional. Está será a segunda experiência no vôlei internacional do campeão olímpico de 36 anos, já que defendeu o Trentino, da Itália, em 2017/18. Na última temporada, Éder vestiu a camisa do Sesi-SP.

+ Com volta aos treinos, infectados crescem na seleção sérvia

“Com sua rotina e qualidade, ele será um pilar da nossa equipe. Ele ganhou praticamente tudo o que há para ganhar no mais alto nível. Além de um bloqueio forte, ele também oferece um saque viagem excelente. Nós estávamos procurando por isso”, anunciou Kaweh Niroomand, gerente de vôlei do clube.

O campeão olímpico será comandado pelo técnico francês Cedric Enard. “Ele é um jogador com uma enorme experiência. Estou realmente ansioso para trabalhar com ele”, declarou o treinador. No Berlin Volleys, Éder Carbonera terá como parceiro o levantador russo Sergej Grankin, medalha de ouro em Londres-2012

Primeira vez em um clube alemão

Ein Mann mit Welt-Format: Olympiasieger #Eder Carbonera ist unser neuer Mittelbocker für die Saison 2020/2021! Herzlich…

Posted by Berlin Recycling Volleys on Thursday, June 11, 2020
Éder Carbonera foi anunciado pelo Berlin Volleys, da Alemanha, nesta quinta-feira (11)

Natural de Farroupilha, cidade do Rio Grande do Sul, o jogador tem 2,05 m e fez parte do elenco da seleção brasileira medalha de ouro na Rio-2016. “Eu trabalhei duro para chegar a esse ponto. Valeu a pena o esforço no final”, disse Éder Carbonera.

+ Try do amor: A história de Isadora Cerullo e Marjorie Enya

“Eu gosto da Alemanha. Estive lá pela primeira vez em 2001 com a Seleção juvenil e depois tive mais cinco visitas para jogos internacionais. Eu sempre gostei. Agora estou mais feliz por poder jogar aqui por mais tempo e mal posso esperar para começar”, acrescentou o atleta

Éder Carbonera construiu quase toda sua carreira no vôlei brasileiro. Em seu país, o atleta jogou por UCS, de Caxias do Sul, Cimed, de Florianópolis, Sesi-SP, Sada Cruzeiro e EMS Tautabé Funvic.

História e novos companheiros de time

Éder Carbonera Campeão Olímpico Vôlei Alemanha
Essa será a segunda experiência internacional do campeão olímpico (FIVB/Rio-2016)

Éder Carbonera tem sete conquistas da Superliga e sua primeira foi em 2005/06, pelo extinto Cimed, de Florianópolis, clube em que ficou até 2012 e levantou mais três troféus da principal competição do Brasil (2007/08, 2008/09 e 2009/10. O central voltou a ganhar pelo Sada Cruzeiro, quando subiu ao topo do pódio por três vezes seguidas: 2013/14, 2014/15 e 2015/16.

+ Sem piscinas, Ana Marcela usa aparelho para ‘nadar no seco’

No clube mineiro, o atleta ainda foi bicampeão do Mundial de Clubes, em 2013 e 2015. O jogador ainda tem em seu currículo quatro Copas Brasil, três Sul-Americanos de Clubes, três Campeonatos Mineiros, dois Campeonatos Paulistas e cinco Campeonatos Catarinenses.

Com a seleção brasileira, Éder Carbonera ganhou a Liga Mundial, em 2007 e 2009, a Copa dos Campeões, em 2009, o Sul-Americano, em 2009, e o Pan-Americanos de Guadalajara-2011. Na equipe da Alemanha, o central terá a companhia do meio de rede brasileiro Renan Michelucci, de 26 anos, e que jogou pelo América-MG na temporada 2019/20.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Além do compatriota, Éder Carbonera terá outros companheiros com destaque internacional. Além dele, o campeão olímpico terá ao seu lado o levantador francês Pujol, o oposto americano Patch e os pontas franceses Carle e Tuia.

Mais em Vôlei