Siga o OTD

Tóquio 2020

Atleta infectado por Covid será afastado, mas poderá ganhar medalha em Tóquio

Segundo dirigente do COI, atletas que testarem positivo para Covid-19 não serão desclassificados de Tóquio

(Philippe Woods/Sail World)

Atleta infectado por Covid será afastado, mas poderá ganhar medalha em Tóquio

Nesta terça-feira (15), o COI (Comitê Olímpico Internacional) comentou pela primeira vez publicamente quais serão os passos a serem tomados em caso de um atleta teste positivo para Covid-19 durante a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Diretor de esportes do COI, Kit McConell declarou, em entrevista coletiva, que o os competidores que testarem positivo para a doença serão afastados, porém não desclassificados da competição, podendo assim sair medalhista do evento.

Segundo o dirigente, cada esporte contará com um regulamento individual para tratar sobre a infecção de Covid-19 durante a disputa de Tóquio. Isso porquê cada competição possui uma duração distinta, o que impede que haja um padrão para todas as modalidades.

+ Apostas Tóquio-2020 – Taekwondo

 “O time ou atleta que não puder participar das semifinais seria substituído, se possível, pelo time que jogou nas quartas de final. No ponto final desse quebra-cabeças, atletas e equipes não devem perder o resultado mínimo que teriam obtido. Se um atleta tivesse participado de um evento de medalha, mas não pode, ele receberá o nível mínimo de medalha que teria recebido, por exemplo, em uma final”, explicou.

Tóquio-2020 Estádio Olímpico anéis olímpicos COI
Cada esporte terá um regulamento específico sobre a covid-19 (Reprodução/Kyodo News)

Em seu pronunciamento, Kit McConell exemplificou a sua explicação citando o tênis e o badminton, que são esportes de competições de longa duração. Segundo o exemplo utilizado pelo cartola, caso um atleta chegue à decisão por medalhe e teste positivo para covid-19, o postulante a medalha será substituído por quem acabou derrotando para chegar a tal posição, porém não perderá a medalha pelo qual, no mínimo desempenho, teve direito.

+ Brasil já tem 259 atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio

No entanto, o próprio dirigente ressaltou que este plano não pode ser aplicado â todas as modalidades, citando o judô, em que todas as lutas de uma categoria acontece num mesmo dia, como uma excessão.

“Não achamos que seja justo tirar isso dos atletas depois de tudo pelo que passaram para chegar a essa posição na competição. Vamos desenvolver esporte a esporte, disciplina a disciplina, evento a evento, ao finalizar os regulamentos específicos do esporte que irão será publicado nas próximas semanas”, declarou.

João Menezes - Roland Garros
Atleta de poderá ganhar medalha mesmo após testar positivo para doença (Instagram/joaomenezes12)

Outra novidade relacionada ao playbook, ou livro de normas do evento, se dá relacionada aos testes de covid-19 diários visando a proteção dos envolvidos na competições. Segundo o cartola do COI, todos os participantes que apresentarem resultado positivo ou inconclusivo, serão isolados e farão uma contraprova com duas metodologias diferentes. 

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Por fim, Kit McConell explica que casos de desobediência, em relação ao protocolo contra covid receberão punições, que podem partir de advertência até a desclassificação dos Jogos Olímpicos de Tóquio, sanção financeira e até revogação da permissão de estadia no Japão.

Mais em Tóquio 2020